ANÁLISE DA OFERTA ALIMENTAR EM REFEIÇÕES DE UMA PRÉ-ESCOLA DA CIDADE DE SÃO PAULO

Maria Carolina Henrique Vieira, Gabriela Farinha da Silva, Gabriela Sanches Périco Navarro, Ana Isabel Furtado de Mendonça, Mônica Glória Neumann Spinelli, Andrea Guerra Matias

Resumo


O comportamento alimentar tem suas bases fixadas na infância. A qualidade e quantidade dos alimentos ingeridos pela criança são essenciais, uma vez que resultam em repercussões nas práticas alimentares, tendo a escola um papel determinante na construção desses hábitos. O objetivo deste estudo foi analisar qualitativamente e quantitativamente a refeição fornecida a alunos do ensino Infantil por uma escola privada da cidade de São Paulo. Para a avaliação da qualidade do cardápio mensal, foi aplicado o método de Avaliação Qualitativa das Preparações do Cardápio (AQPC) adaptado. Para quantificar o porcionamento per capita, foram considerados a quantidade de refeição servida e os alimentos colocados no prato em três dias. O consumo médio foi calculado descontando-se os restos. A qualidade do cardápio foi considerada adequada uma vez que foram fornecidos frutas, legumes e verduras todos os dias e não houve oferta de doces e sucos industrializados. O porcionamento médio foi de 248,81g per capita. Os restos representaram 20,75%. Concluiu-se que houve um índice de resto considerável, o que torna necessária a busca por medidas para a redução de desperdícios.


Palavras-chave


nutrição da criança, cardápio, consumo de alimentos, desperdício de alimentos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v21i37.270

Apontamentos

  • Não há apontamentos.