AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS NA DISTRIBUIÇÃO DO ALMOÇO SERVIDO PARA ESTUDANTES DE UM COLÉGIO PRIVADO EM SÃO PAULO, SP

Autores

  • Cilea Pikelaizen Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Mônica Glória Neumann Spinelli Universidade Presbiteriana Mackenzie

DOI:

https://doi.org/10.18066/revunivap.v19i33.111

Palavras-chave:

desperdício, consumo, estudantes.

Resumo

Na área de alimentação, o desperdício pode ser observado dentro dos cestos de lixo e no retorno das bandejas de refeição. O controle de resto avalia a adequação da quantidade preparada em relação às necessidades, à porção distribuída e à aceitação do cardápio. Nesse contexto, o objetivo foi avaliar o desperdício de alimentos de uma UAN em uma escola privada em São Paulo por meio do percentual de restos e sobras. A unidade estudada atende, no almoço, em média, 70 estudantes com idade entre 1 e 10 anos. Para avaliar o desperdício, foram pesados os restos e as sobras do balcão de distribuição. Após os cálculos, pôde-se fazer uma avaliação do desperdício da UAN estudada. A média do consumo per capita foi de 207,9 gramas (±28,6) e a média de sobras foi de 28,6% (±4,2), valores superiores ao preconizado como índice adequado. A média de restos dos 5 dias foi de 21,1% (±3,2), valor acima do recomendado. Sugere-se a implantação de medidas educativas, estipulação de metas de desperdício e uma melhor organização na distribuição das preparações dos cardápios, contribuindo para aumento do consumo e menor desperdício.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cilea Pikelaizen, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Graduada em Nutrição - Universidade Presbiteriana Mackenzie - UPM

Mônica Glória Neumann Spinelli, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Doutora em Saúde Pública e Professora Adjunta da UPM

Downloads

Publicado

2013-09-09

Como Citar

Pikelaizen, C., & Spinelli, M. G. N. (2013). AVALIAÇÃO DO DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS NA DISTRIBUIÇÃO DO ALMOÇO SERVIDO PARA ESTUDANTES DE UM COLÉGIO PRIVADO EM SÃO PAULO, SP. Revista Univap, 19(33), 5–12. https://doi.org/10.18066/revunivap.v19i33.111