NUTRIÇÃO E DOENÇA DE ALZHEIMER: BREVE REVISÃO

Elizabeth Maria Coppola Campos, Felipe Almeida de Abreu, Larissa Akimi Hayakava, Marcella Monteiro Boschi, Nadyne Porto de Souza, Rayra Azoia Marques, Daniela Maria Alves Chaud

Resumo


A doença de Alzheimer (DA) é uma doença degenerativa, caracterizada por perdas nas funções cognitivas que afetam linguagem, memória, coordenação e atenção. É a demência mais incidente em idosos, acometendo 50-70% dessa população. Alguns aspectos como a perda de massa muscular, desidratação e perda de peso estão associados com a demência e a terceira idade, sendo fatores de risco para a desnutrição. O presente estudo trata-se de uma revisão bibliográfica, na qual se realizou uma busca de dados, em artigos, utilizando os seguintes termos: “Alzheimer e Nutrição”; “Doença de Alzheimer e Nutrição”; “Alzheimer e nutrientes”, “Avaliação nutricional e Alzheimer”, “Desnutrição e Alzheimer” e “Alzheimer e deficiências nutricionais”. Como observado, o folato e a vitamina B12 tiveram papéis importantes no desenvolvimento da DA. Já a suplementação, combinada de antioxidantes como a vitamina C e vitamina E, tem sido utilizada para proteção aos agravos nesse tipo de demência.

Palavras-chave


Doença de Alzheimer; nutrição; idoso; avaliação nutricional; triagem nutricional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, C.C. et al. Redução dos níveis séricos de ácido fólico em pacientes com a Doença de Alzheimer. Revista de psiquiatria clínica, v. 39, n. 3, p. 90-93, 2012.

ALZHEIMER’S ASSOCIATION. 2016 Alzheimer’s Disease Facts and Figures. Alzheimers Dement, v. 12, n. 4, p. 459-509, 2016.

BECKER, E.M. Estudo da distribuição de selênio em animais experimentais em função da espécie de selênio ingerida e da via de administração. Tese (Doutorado Em Química) – Universidade Federal de Santa Maria, 2006.

BUFFA, R. et al. Bioelectrical impedance vector analysis detects low body cell mass and dehydration in patients with Alzheimer’s disease. Nutr Health Aging, v. 14, p. 823-7, 2010.

BUFFA, R. et al. Lower lean mass and higher percent fat mass in patients with Alzheimer's disease. Experimental gerontology, v. 58, p. 30-33, 2014.

BUSSOLOTTO, M. et al. Assessment of body composition in elderly: accuracy of bioelectrical impedance analysis. Gerontology v. 45, p. 39-43, 1999.

CARDOSO, L. Nutrindo o Cérebro. Rev Nutr Pauta, n. 59, 2003.

CASTRO, P. R.; FRANK, A. A. Miniavaliação nutricional na determinação do estado de saúde dos idosos com ou sem a doença de Alzheimer: aspectos positivos e negativos. Estud. interdiscipl. envelhec., Porto Alegre, v. 14, n. 1, p. 45-64, 2009.

CLARKE, R. et al. Folate, vitamin B12, and serum total homocysteine levels in confirmed Alzheimer disease. Arch Neurol., v. 55, p. 1449-55,1998.

DROOGSMA, E. et al. Nutritional status of community-dwelling elderly with newly diagnosed Alzheimer’s disease: prevalence of malnutrition and the relation of various factors to nutritional status. The journal of nutrition, health & aging, v. 17, n. 7, p. 606-610, 2013.

GILLETTE-GUYONNET, S. et al. Weight loss in Alzheimer disease. Am J Clin Nutr, v. 71, p. 637-642, 2000.

GHISLENI, G. C. Alterações comportamentais e neuroquímicas causadas por compostos orgânicos de selênio. Tese (Doutorado em Bioquímica Toxicológica) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2006.

GOES, V. F. et al. Avaliação do risco de disfagia, estado nutricional e ingestão calórica em idosos com Alzheimer. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 22, n. 2, 2014a.

GOES, V. F. et al. Estado nutricional e consumo alimentar de pacientes brasileiros em diferentes estágios da doença de alzheimer: um estudo transversal. Rev. ciênc. farm. básica apl, v. 35, n. 2, p. 211-215, 2014b.

GUÉRIN, O. et al. Different modes of weight loss in Alzheimer disease: a prospective study of 395 patients. The American journal of clinical nutrition, v. 82, n. 2, p. 435-441, 2005.

HERRERA E. et al. Epidemiologic survey of dementia in a community-dwelling Brazilian population. Alzheimer Dis Assoc Disord., v. 16, n. 2, p.103-8, 2002.

HERRMANN, W; OBEID, R. Homocysteine: a biomarker in neurodegenerative diseases. Clinical chemistry and laboratory medicine, v. 49, n. 3, p. 435-441, 2011.

LECHETA, D. R. et al. Nutritional problems in older adults with Alzheimer’s disease: Risk of malnutrition and sarcopenia. Rev. Nutri., v. 30, n. 3, p. 273-285, 2017.

LEWIS, E. D. et al. Estimation of choline intake from 24 h dietary intake recalls and contribution of egg and milk consumption to intake among pregnant and lactating women in Alberta. British Journal of Nutrition, v. 112, n. 1, p. 112-121, 2014.

MACHADO, J. et al. Estado nutricional na Doença de Alzheimer. Rev Assoc Med Bras, v. 55, n. 2, p. 188-91, 2009.

MACHADO, J. S.; FRANK, A. A.; SOARES, E. A. Fatores Dietéticos Relacionados à Doença de Alzheimer. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, v. 21, n. 3, p. 252-257, 2006.

MAIA, A. L. G. et al. Aplicação da versão brasileira da escala de avaliação clínica da demência (Clinical Dementia Rating-CDR) em amostras de pacientes com demência. Arquivos de neuro-psiquiatria, v. 64, n. 2B, p. 180-183, 2006.

MARINO, L. V.; RAMOS, L. F. O. A.; CHIARELLO, P. G . Nutritional status according to the stages of Alzheimer’s disease. Aging clinical and experimental research, v. 27, n. 4, p. 507-513, 2015.

MCGEE, M.; JENSEN, L.J. Mini Nutritional Assessment (MNA): Research and Practice in the Elderly. Am J Clin Nutr. v. 71, n. 1, p. 158, 2000.

MENDES, L. P. et al. Avaliação do estado nutricional e consumo alimentar em pacientes com Doença de Alzheimer. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 14, n. 2, p. 502-515, 2016.

MIN, J. Y.; MIN, K. B. The Folate-Vitamin B12 Interaction, Low Hemoglobin, and the Mortality Risk from Alzheimer’s Disease. Journal of Alzheimer's Disease, v. 52, n. 2, p. 705-712, 2016.

MOHAJERI, M. H; TROESCH, B.; WEBER, P. Inadequate supply of vitamins and DHA in the elderly: Implications for brain aging and Alzheimer-type dementia. Nutrition, v. 31, n. 2, p. 261-275, 2015.

MORITZ, B. Visão da Nutrição Funcional na Doença de Alzheimer e Parkinson. Revista Nutrição Saúde e Performance: Nutrição Clinica Funcional, v. 7, n. 33. 2007.

MORRIS, M. C. et al. Dietary fats and the of incident Alzheimer diesease. Arch Neurol., v. 60, n. 2, p. 194-200, 2003.

MYGIND, V. L. et al. Estimation of usual intake and food sources of choline and betaine in New Zealand reproductive age women. Asia Pacific journal of clinical nutrition, v. 22, n. 2, p. 319-324, 2013.

NOBRE, R. G.; ALMEIDA, P. C; LIMAVERDE, P. T. Perda de peso e desnutrição em pacientes com Doença de Alzheimer em Fortaleza - CE. Rev Bras Promoç Saúde, v. 25, n. 2, p. 90-95, 2012.

PICCOLI, A. et al. Relationship between central venous pressure and bioimpedance vector analysis in critically ill patients. Crit Care Med v. 28, p. 132-137, 2000.

REMACHA, A. F. et al. Vitamin B12 deficiency, hyperhomocysteinemia and thrombosis: a case and control study. Int J Hematol., v. 93, p. 458-64, 2011.

SARAGAT, B. et al. Nutritional and psycho-functional status in elderly patients with Alzheimer’s disease. The journal of nutrition, health & aging, v. 16, n. 3, p. 231-236, 2012.

SILVA, M. J. B. D.; PALORO, M.; HAMASAKI, M. Y. Estado Nutricional e Risco de Doença de Alzheimer. Acta Portuguesa de Nutrição, v. 4, p. 24-27, 2016.

STÜRMER, J. et al. Risco nutricional de idosos portadores do mal de Alzheimer. Revista Contexto & Saúde, v. 11, n. 20, p. 483-490, 2013.

TAVARES, E. L.; ANJOS, L. A. dos. Perfil antropométrico da população idosa brasileira. Resultados da Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição. Cad. Saúde Pública, v. 14, n. 4, p. 759-768, 1999.

TAVARES, T. E.; CARVALHO, C. M. R. G. Características da mastigação e deglutição na Doença de Alzheimer. Rev. CEFAC, v. 14, n. 1, p. 122-137, 2012.

TOSO, S. et al. Bioimpedance vector pattern in cancer patients without disease versus locally advanced or disseminated disease. Nutrition, v. 19, p. 510514, 2003.

WLODAREK, D.; GLABSKA, D. Assessment of the quality of diet of Alzheimer’s disease individuals living at homes and in nursing homes. Roczniki Państwowego Zakładu Higieny, v. 64, n. 3, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Univap

Revista UniVap, e-ISSN 2237-1753, é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 7 indexadores e 1 diretório:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.