COMPOSTOS ORGÂNICOS COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE REPOLHO DAS CULTIVARES CHATO DE QUINTAL E ROXO MAMMOU TH RED ROCK

Alex Justino Zacarias, Rebyson Bissaco Guidinelle, Israel Martins Pereira, Leidiane de Souza Azevedo, Mário Euclides Pechara da Costa Jaeggi, Julio Cesar Gradice Saluci, Maxwel Rodrigues Nascimento, Samuel Ferreira Silva, Rogério Rangel Rodrigues, Ismael Lourenço de Jesus Freitas

Resumo


Entre as variedades botânicas das espécies de repolho, a de maior importância econômica mundial é a Brasica Oleracea var. capitata, sendo no Brasil, a brasicacia mais consumida. Objetivou-se com este trabalho avaliar o efeito de substratos orgânicos na produção de mudas de repolho. Os substratos avaliados foram: S1) Substrato Comercial, S2) Vermicomposto e S3) Serapilheira, utilizando a concentração de 100% para todos os substratos; e duas variedades de repolho: 1) Chato de quintal, 2) Roxo Mammou TH RED ROCK. O arranjo experimental utilizado foi em esquema fatorial 3x2 no formato de DIC, com 3 repetições, sendo que cada repetição com 5 plantas. As características avaliadas foram: altura total da planta, altura da parte aérea, comprimento da maior raiz, sendo avaliadas no 25° dia. Dentro dos resultados obtidos no experimento, notou-se que o substrato orgânico de Serrapilheira proporcionou melhor desenvolvimento vegetativo das plantas.


Palavras-chave


Brasica Oleracea, serrapilheira e desenvolvimento vegetativo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1675

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Univap

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional, resenhas e revisão de literatura nas diversas áreas do conhecimento científico, sempre a critério de sua Comissão Editorial e de acordo com o formato dos artigos publicados.

<Notas para trabalhos de revisão de literatura>

Recomenda-se que atendam aos requisitos:

- domínio sobre o tema abordado; base para o avanço do conhecimento na área de foco; finalidade de explicar com clareza o tema; respeitar aspectos básicos de construção: relevância e interesse; servir de base para descobrir lacunas e resolvê-las em modelo conceitual propondo encaminhamento de hipóteses ou proposições; focar na teoria e não somente em resultados; incluir nova pesquisa de referências mais recentes; não citar somente o que outros trabalhos fizeram anteriormente.

Itens dessa sessão não receberão DOI e não serão incluídos para indexação da revista.


- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.