A CONTRIBUIÇÃO DA ESCOLA DE CIÊNCIAS AERONÁUTICAS DE TAUBATÉ NA FORMAÇÃO DE CAPITAL HUMANO PARA A INDÚSTRIA AERONÁUTICA LOCAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v28i57.2620

Palavras-chave:

Capital humano, Formação profissional, Indústria aeronáutica

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar e destacar a importância da contribuição da Escola Municipal de Ciências Aeronáuticas (EMCA) de Taubaté para a formação de capital humano destinado à indústria aeronáutica local. Buscou-se, também, explorar e evidenciar a atuação do setor aeronáutico na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (RMVPLN) e sua relevância para o desenvolvimento local. A metodologia utilizada nesta investigação foi revisão bibliográfica, abordando o tema desenvolvimento regional, e análise de dados quantitativos obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação e de dados públicos qualitativos, confrontando-se esses dados com as informações da bibliografia a fim de se realizar a análise conclusiva dessas informações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dimas Lucas Lara da Silva, Universidade de Taubaté (UNITAU)

Possui graduação em Direito pela Universidade de Taubaté (2011). Também possui pós-graduação universitária lato senso, em "Aplicações Complementares às Ciências Militares" (2015). Tem experiência na área de Defesa, com ênfase em Forças Armadas.

Mestrando do Curso de Gestão e Desenvolvimento Regional da Unitau

Monica Franchi Carniello, Universidade de Taubaté, Órgãos Colegiados

Possui graduação em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1993), mestrado em Comunicação e Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2000) e doutorado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005), pós-doutorado pela Universidade Metodista (2010) e pós-doutorado pela Universidade do Minho - Portugal (2015). Atualmente é professora assistente doutora da Universidade de Taubaté, onde atua no Departamento de Comunicação Social, no Mestrado Profissional em Gestão e Desenvolvimento Regional e no Mestrado Acadêmico em Planejamento e Desenvolvimento Regional e da Faculdade de Tecnologia de Pindamonhangaba (FATEC). Foi pesquisadora bolsista da FUNADESP. Tem experiência na área de Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: comunicação e desenvolvimento regional, capital social, comunicação e espaço urbano, comunicação pública e governamental.

Edson Aparecida de Araujo Querido Oliveira, Mestrado em Economia do Trabalho e da Tecnologia - PUC/São PauloDoutorado em Organização Industrial – ITAPós-Doutorado em Gestão Inovação Tecnológica – ITA

Coordenador Geral do Programa de Pós-Graduação em Administração-PPGA
Universidade de Taubaté - UNITAU

 

http://lattes.cnpq.br/4598083077175084

Andréia Fogaça Rodrigues Maricato, Doutora (2014) e Mestre (2009) em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo;Especialista em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - COGEAE (2005);

Coordenadora do Curso de Especialização do Instituto Brasileiro de Estudos Tributários (IBET) em São José dos Campos dede 2013;

Orientadora do Mestrado profissional em Gestão e Desenvolvimento Regional (MGDR) da Universidade de Taubaté (UNITAU);

Orientadora do Mestrado Acadêmico de Planejamento e Desenvolvimento Regional (MPDR) da Universidade de Taubaté (UNITAU);

Professora e Advogada, com ênfase em Direito Tributário.


http://lattes.cnpq.br/4598083077175084

 

Referências

Abramovay, R. (2010). Para uma teoria dos estudos territoriais. In P. F. Vieira, et al. (org.). Desenvolvimento territorial sustentável no Brasil (pp.22-47). Aped; Secco.

Agência Nacional de Aviação Civil. (2020). Mecânico de Manutenção Aeronáutica. https://www.anac. gov.br/assuntos/setor-regulado/profissionais-da-aviacao-civil/profissionais/mecanico-de-manutencao.

Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. (2010). Índice de Desenvolvimento Humano de 2010. Disponível em: http://www.atlasbrasil.org.

Brasil. (1991). Presidência da República. Casa Civil. Lei Nº 12.527, de 18 de novembro de 2011 (Lei de Acesso à Informação). Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei nº 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm

Dallabrida, V. R. (2020). Território e governança territorial, patrimônio e desenvolvimento territorial: estrutura, processo, forma e função na dinâmica territorial do desenvolvimento. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 16 (2). https://www.rbgdr.net/revista/index.php/rbgdr/article/view/5395

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes. (2013). Mapa das principais rodovias da RMVPLN. [Material Institucional]. http://www.dnit.gov.br.

Empresa Brasileira de Aeronáutica. (2020). História da Embraer. https://historicalcenter.embraer. com/br/pt/historia

Faé, R. & Flores, R. K. (2012). Os limites do ‘desenvolvimento local’ e as possibilidades abertas pela abordagem dialética proposta por David Harvey para compreender uma região. Gestão e Sociedade, 6(15), 407-435.

Gomes, C., Reschilian, P. R. & Uehara, A. Y. (2018). Perspectivas do planejamento regional do Vale do Paraíba e litoral norte: marcos históricos e a institucionalização da região metropolitana no Plano de Ação da Macrometrópole Paulista. URBE - Revista Brasileira de Gestão Urbana, 10(1), 154-171.

Haddad, P. R. (2010). Capitais intangíveis e desenvolvimento regional. Revista de Economia, 35(3), 119–146.

Helibras. (2020). História. https://www.helibras.com.br/website /po/ref/Hist%C3%B3ria_90.html

Moretto, C. F. (1997). O capital humano e a ciência econômica: algumas considerações. Revista Teoria e Evidência Econômica, 5(9), 67–80.

Raiher, A. P. (2017). Desenvolvimento territorial: uma proposta metodológica. In B. S. Bidarra, F. A. P. Voll & J. F. de. Lima (org.). Economia e Desenvolvimento Territorial (pp.36-46). Parque Itaipu.

SANDRONI, Paulo, (Org.). (1994). Novo dicionário de economia. (4a ed.) Best Seller.

Santos, M. (2006). A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção (4. ed.). Edusp.

São Paulo (Estado). (2012). Assembleia Legislativa. Lei Estadual Complementar nº1.166, de 09 de janeiro de 2012. Cria a região metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, e dá providências correlatas. https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei.complementar/2012/lei.complementar-1166-09.01.2012.html

Saul, R. P. et al. (1996). Bolsista do projeto. Sociologias,1(1), 80–107.

Downloads

Publicado

2022-04-19

Como Citar

Silva, D. L. L. da, Carniello, M. F., Oliveira, E. A. de A. Q., & Maricato, A. F. R. (2022). A CONTRIBUIÇÃO DA ESCOLA DE CIÊNCIAS AERONÁUTICAS DE TAUBATÉ NA FORMAÇÃO DE CAPITAL HUMANO PARA A INDÚSTRIA AERONÁUTICA LOCAL. Revista Univap, 28(57). https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v28i57.2620

Edição

Seção

Ciências Sociais Aplicadas