AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS FRUTOS DE FUNCHO (Foeniculum vulgare Mill.) UTILIZADOS NO PREPARO DE CHÁS

Renato Farina Menegon, Jessica de Paula, Roberta Aparecida de Sousa, Walderez Moreira Joaquim, Iuri Rojahn

Resumo


A espécie Foeniculum vulgare Mill. conhecida popularmente como funcho ou falsa erva-doce, apresenta óleos essenciais em sua composição, onde está contido o princípio ativo que caracteriza a ação estomática, diurética, carminativa, anti-inflamatória, bactericida e espasmolítica da planta. Por esses efeitos, pelo seu fácil acesso à população e pelo baixo custo, foi verificado que seu consumo vem aumentando significativamente entre a população e, diante disso, observa-se a necessidade de intensificar a fiscalização quanto ao controle da qualidade desses chás, objetivando maior segurança no uso e maior garantia dos efeitos desejados. A qualidade de amostras de funcho, comercializadas na cidade de São José dos Campos, foi avaliada por determinação de material estranho, determinação do teor de óleos essenciais, determinação de umidade e cinzas totais, além da análise das informações contidas nos rótulos. Para esses testes, foram adquiridas 5 marcas comerciais diferentes da erva, comercializadas em diferentes estabelecimentos da cidade. Parte das amostras analisadas estava em desacordo com a legislação vigente e com a Farmacopéia Brasileira 5ª Ed., destacando as falhas quanto ao controle de qualidade desses produtos em todos os aspectos analisados.

 


Palavras-chave


produto natural; controle de qualidade; funcho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v19i33.112

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional, resenhas e revisão de literatura nas diversas áreas do conhecimento científico, sempre a critério de sua Comissão Editorial e de acordo com o formato dos artigos publicados.

<Notas para trabalhos de revisão de literatura>

Recomenda-se que atendam aos requisitos:

- domínio sobre o tema abordado; base para o avanço do conhecimento na área de foco; finalidade de explicar com clareza o tema; respeitar aspectos básicos de construção: relevância e interesse; servir de base para descobrir lacunas e resolvê-las em modelo conceitual propondo encaminhamento de hipóteses ou proposições; focar na teoria e não somente em resultados; incluir nova pesquisa de referências mais recentes; não citar somente o que outros trabalhos fizeram anteriormente.

Itens dessa sessão não receberão DOI e não serão incluídos para indexação da revista.


- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.