A FALTA DE SANEAMENTO E O IMPACTO AMBIENTAL EM RIOS URBANOS

Autores

  • Leandro Souza de Freitas Universidade Unigranrio
  • Rachel Sampaio Oliveira Universidade Unigranrio
  • Júlio Cesar da Silva Universidade Unigranrio

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.993

Palavras-chave:

Impacto ambiental, preservação, esgotos domésticos.

Resumo

O impacto ambiental em rios traz uma preocupação com a falta d’água nos dias atuais. O rio base deste estudo é o rio Pilar localizado na Baixada Fluminense no estado do Rio de Janeiro. É cada vez maior a importância, nos dias atuais, de se buscar o uso racional da água, consciência essa já comumente disseminada no meio empresarial e entre a população, fato evidenciado pela crise hídrica vivida recentemente pela região sudeste (2014-2015). Ainda que rios, lagos e córregos abasteçam regiões inteiras e desempenhem um papel fundamental na vida de todos. A preservação dos cursos d'água no Brasil está longe de ser a ideal, embora disponham de avançado arcabouço legislativo, como por exemplo, a lei nº 9.433, de 1997. A poluição hídrica de maior representatividade em volume e carga é de natureza orgânica, principalmente por estar associada à composição dos esgotos domésticos. Este problema já está contornado em países mais desenvolvidos, mas ainda constitui o principal impacto de qualidade ambiental no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Souza de Freitas, Universidade Unigranrio

Rercursos hídricos.

Engenharia Civil

Downloads

Publicado

2017-01-27

Como Citar

de Freitas, L. S., Oliveira, R. S., & da Silva, J. C. (2017). A FALTA DE SANEAMENTO E O IMPACTO AMBIENTAL EM RIOS URBANOS. Revista Univap, 22(40), 433. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.993