PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS PARA A MELHORIA DE QUALIDADE DO CAFÉ CONILON, COM E SEM MICRORGANISMOS STARTERS

Autores

  • Derio Brioschi Junior INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
  • Luiz Henrique Bozzi Pimenta De Souza Instituto Federal do Espírito Santo
  • João Paulo Pereira Marcate Instituto Federal do Espírito Santo
  • Evandro de Andrade Siqueira Instituto Federal do Espírito Santo
  • Deusélio Bassini Fioresi Instituto Federal do Espírito Santo
  • Rogério Carvalho Guarçoni Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER)
  • Fabiana Carvalho Rodrigues Instituto Federal do Espírito Santo
  • Lucas Louzada Pereira Instituto Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.921

Palavras-chave:

Processamento via-úmida, sacaromices cerevisiae sp, fermentação, café conilon

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial de diferentes métodos de fermentação sobre o café da variedade conilon, com e sem culturas starters de S. cerevisiae sp., juntamente a métodos já consolidados para a produção de café arábica por via-úmida. Para a realização do experimento, o café foi colhido de forma seletiva e processado no mesmo dia, retirando os frutos secos, boias e verdes. Foram realizados seis tratamentos distintos com cinco repetições onde: os tratamentos “Washed”, “Fully washed with yeasts”, “Yeasts with water” e “Yeasts waterless” foram avaliados em um tempo de fermentação 24 horas, além de “cereja descascado – semi-dry” e “natural” que não sofreram fermentação. As amostras foram avaliadas por seis juízes profissionais (experts) em análise sensorial de café. O protocolo de provas contém 10 atributos, para análise dos resultados foram utilizados apenas os seguintes atributos: Equilíbrio, Conjunto Uniformidade, Limpeza e Qualidade Global.  Os resultados indicam que as inoculações de culturas starters apresentaram-se como melhores tratamentos quando comparados aos tratamentos “cereja descascado” e “natural”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Derio Brioschi Junior, INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

Graduando em Ciência e Tecnologia de Alimentos

Luiz Henrique Bozzi Pimenta De Souza, Instituto Federal do Espírito Santo

Graduando em Ciência e Tecnologia de Alimentos

João Paulo Pereira Marcate, Instituto Federal do Espírito Santo

Graduando em Ciência e Tecnologia de Aimentos

Evandro de Andrade Siqueira, Instituto Federal do Espírito Santo

Possui MBA em Planejamento e Gestão de Políticas Públicas pelo Centro Universitário Vila Velha (2008), graduação em Ciências Contábeis pela Associação de Ensino Integrado Organizado Universitário - Faculdade Pio XII (2008) e Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Federal do Espírito Santo (2001). Atualmente é professor efetivo e Coordenador do Curso Técnico em Administração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo-Ifes (Campus Venda Nova do Imigrante).

Deusélio Bassini Fioresi, Instituto Federal do Espírito Santo

Possui mestrado em Estatística pela Universidade de São Paulo (1999). Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Inferência. Professor do Instituto Federal do Espírito Santo.

Rogério Carvalho Guarçoni, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER)

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1991), mestrado em Engenharia Agrícola também pela Universidade Federal de Viçosa (1994) e doutorado em Produção Vegetal pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (1999). Foi professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF das disciplinas Produção e Tecnologia de Sementes, Tópicos Avançados em Sementes, Estatística e Bioestatística para os cursos de Agronomia, Medicina Veterinária, Matemática, Biociências e Biotecnologia e ´Pós-graduação em Produção Vegetal; professor da Sociedade Capixaba de Educação - SOCE - Unilinhares das disciplinas Administração Rural, Estatística Básica e Bioestatística para os cursos de Administração, Ciências contábeis e Ciências biológicas; professor do Instituto de Educação Século XXI - Faveni das disciplinas Agronegócios, Educação Ambiental, Responsabilidade Social e Ambiental, Orientação para Estágio Supervisionado, Introdução à Estatística, Estatística Avançada, Matemática Financeira e Matemática para os cursos de Administração, Ciências Contábeis e Pedagogia e das disciplinas Estatística Aplicada, Estrutura Comercial do Agronegócio e Fundamentos do Agronegócio para o curso de MBA em Gestão Empresarial e Negócios; professor do Instituto de Ensino Superior do Espírito Santo - Unes e Facastelo das disciplinas Gestão Ambiental, Estatística Experimental, Bioestatística, Estatística, Cálculo 1, Cálculo 2, Cálculo 3, Geometria Descritiva e Geometria Analítica, Matemática, Matemática 2, Matemática Financeira para os cursos Medicina Veterinária, Sistemas de Informação, Ciência da Computação, Administração de Empresas, Engenharia de Petróleo e Gás e Engenharia de Produção e professor das disciplinas Gestão Ambiental e Contabilidade Ambiental dos cursos de Administração e Ciências Contábeis da Faculdade Doctum. Atualmente é Pesquisador do INCAPER na área de Estatística e Métodos Quantitativos em P&D.

Fabiana Carvalho Rodrigues, Instituto Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Bacharel em Tecnologia de Laticínios pela Universidade Federal de Viçosa (2001), mestrado em Agroquímica pela Universidade Federal de Viçosa (2003) e doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Viçosa (2011). Manteve vínculo como professora de 2003 a 2008 no Centro Universitário do Leste de MG, de 2008 a 2010 na Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde - Facisa/Univiçosa, de 2010 a 2013 na Universidade Federal de Viçosa atuando no cargo técnico-administrativo do Departamento de Nutrição e Saúde. Atualmente é professora do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Espírito Santo. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, atuando principalmente nos seguintes temas:alimentos funcionais, valor nutricional dos alimentos, processamento e qualidade de alimentos, especialmente leite e derivados.

Lucas Louzada Pereira, Instituto Federal do Espírito Santo

Doutorando em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande Sul, M.Sc Eng de Produção pela UENF. Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, IFES, campus Venda Nova do Imigrante. Trabalho com pesquisas voltadas para o controle de qualidade e produção na agricultura, bem como os processos de inovação e transferência de tecnologia, tendo como pano de fundo a cafeicultura, com enfoque nas abordagens de produção de cafés especiais e micro lotes.

Downloads

Publicado

2017-01-24

Como Citar

Junior, D. B., De Souza, L. H. B. P., Marcate, J. P. P., Siqueira, E. de A., Fioresi, D. B., Guarçoni, R. C., Rodrigues, F. C., & Pereira, L. L. (2017). PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS PARA A MELHORIA DE QUALIDADE DO CAFÉ CONILON, COM E SEM MICRORGANISMOS STARTERS. Revista Univap, 22(40), 399. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.921