INFLUÊNCIA DA QUANTIDADE DE FIBRAS NA DUREZA E RESISTÊNCIA AO IMPACTO DE COMPÓSITOS HIPS/BAGAÇO DE CANA PARA APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA DE PET SHOP

Autores

  • Glayce Cassaro Pereira UNIFOA - MEMAT
  • Gilmara Brandão Pereira UNIFOA - MEMAT
  • Cirlene Fourquet Bandeira UNIFOA - MEMAT
  • Sérgio Roberto Montoro FATEC PINDAMONHANGABA UNIFOA - MEMAT http://orcid.org/0000-0002-9272-3278

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1335

Palavras-chave:

Compósitos, HIPS, Bagaço de cana, Resistência ao impacto, Dureza Shore A.

Resumo

Nos últimos anos houve um grande avanço tecnológico no desenvolvimento de materiais compósitos reforçados com fibras naturais. Esse aumento do interesse das indústrias e grupos de pesquisa em desenvolver e utilizar materiais feitos a partir de matérias primas renováveis se deu principalmente pelo grande apelo mundial para a utilização de produtos naturais e pela preservação do meio ambiente. O presente trabalho visou a caracterização de compósitos reforçados com bagaço de cana em matriz de poliestireno de alto impacto (HIPS), tendo como objetivo uma possível substituição dos materiais utilizados atualmente na indústria de produtos para pet shop. Foram caracterizadas três famílias de compósitos, nas proporções de 10, 20 e 30% (m/m). Os resultados da dureza Shore A indicaram que a adição da fibra de bagaço ao HIPS não acarretou alterações nos valores da dureza nos compósitos quando comparados ao HIPS puro. E os resultados de resistência ao impacto foi possível constatar que a adição da fibra de bagaço ao HIPS acarretou uma diminuição na resistência ao impacto, quando comparados ao HIPS puro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

Pereira, G. C., Pereira, G. B., Bandeira, C. F., & Montoro, S. R. (2016). INFLUÊNCIA DA QUANTIDADE DE FIBRAS NA DUREZA E RESISTÊNCIA AO IMPACTO DE COMPÓSITOS HIPS/BAGAÇO DE CANA PARA APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA DE PET SHOP. Revista Univap, 22(40), 33. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1335