ESTUDO DA RESISTÊNCIA AOS ANTIFÚNGICOS DE LEVEDURAS ISOLADAS DE CANDIDÚRIAS DE UM HOSPITAL DE MÉDIO PORTE

Autores

  • Laís Santos Moreira Núcleo de Estudos Farmacêuticos e Biomédicos, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Anelise Cristina Osorio Cesar Doria Laboratório de Biotecnologia e Plasmas Elétricos, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba, Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Thaisa Baesso Santos Laboratório de Biotecnologia e Plasmas Elétricos, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba, Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Fernanda Ramos Figueira Laboratório de Biotecnologia e Plasmas Elétricos, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba, Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Camila Di Paula Costa Sorge Laboratório de Biotecnologia e Plasmas Elétricos, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba, Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Adriano Moraes da Silva Laboratório Pio XII Rua Paraguassú, 51, Santana, São José dos Campos, SP
  • Sônia Khouri Núcleo de Estudos Farmacêuticos e Biomédicos, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v23i43.365

Palavras-chave:

Candidúrias hospitalares, antifúngicos, diagnóstico.

Resumo

Devido à alta incidência de infecções graves, tem se buscado novas terapias antifúngicas, muitas vezes estas, sendo administradas de forma empírica e aumentando desse modo a resistência fúngica. Sendo assim, os testes de sensibilidade aos antifúngicos tornaram-se relevantes, permitindo a escolha do fármaco adequado para o tratamento destes processos. Nas infecções fúngicas provocadas por Candida, a identificação de sua espécie é essencial, uma vez que a patogenicidade e o perfil de sensibilidade a um determinado antifúngico são variáveis entre as diferentes espécies. O presente estudo teve como objetivo determinar a resistência aos antifúngicos de uroculturas positivas para o gênero Candida spp. fornecidas pelo Hospital Pio XII de São José dos Campos. Os perfis de resistência aos antifúngicos das uroculturas foram analisados pelo kit do método comercial Candifast®. A partir dos resultados, foi realizado um estudo de incidência da resistência aos antifúngicos, que demonstrou que 50,8% das amostras apresentaram resistência, sendo de 55,56% a Nistatina, 66,67% a Miconazol e 88,89% a Fluconazol. Os resultados encontrados demonstraram resistência do gênero Candida spp aos antifúngicos convencionais, fazendo-se assim, necessária uma vigilância periódica da susceptibilidade das espécies de Candida, para a utilização da melhor terapêutica para estas infecções emergentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-18

Como Citar

Moreira, L. S., Doria, A. C. O. C., Santos, T. B., Figueira, F. R., Sorge, C. D. P. C., da Silva, A. M., & Khouri, S. (2017). ESTUDO DA RESISTÊNCIA AOS ANTIFÚNGICOS DE LEVEDURAS ISOLADAS DE CANDIDÚRIAS DE UM HOSPITAL DE MÉDIO PORTE. Revista Univap, 23(43), 44–52. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v23i43.365