AVALIAÇÃO DO CRESCIMENTO DE BIOFILME DE STAPHYLOCOCCUS AUREUS, IN VITRO, EM LÚMEN DE CATETERES DE POLIURETANO

Amanda Cristina de Oliveira, Rayra Reithiele do Nascimento Ribeiro da Cruz, Camilla Abud de Carvalho, Anelise Cristina Ozório Cesar Dória, Jhonatan S. Brandão de Lima, Rodrigo Savio Pessoa, Sonia Khouri

Resumo


Os Cateteres Venosos Centrais (CVC’s) são os dispositivos hospitalares que podem desenvolver biofilme bacteriano em sua superfície e na região intraluminal, horas após a sua instalação, devido às infecções que podem ser acometidas pelo cateter, sendo necessário o tratamento endoluminal do dispositivo por meio de métodos antimicrobianos eficazes. O estudo teve como objetivo induzir, “in vitro”, a formação de biofilme de Staphylococcus aureus (ATCC 25922) utilizando um sistema que simulasse a circulação sanguínea e avaliar o efeito do plasma no tratamento do biofilme. Na metodologia foi utilizado um inóculo bacteriano, em caldo TSB, que permaneceu circulando em cateteres de poliuretano, ligados a uma bomba peristáltica durante 24 h. O material de poliuretano é retirado do sistema, fragmentado e tratado com plasma de 6 L/min de argônio e 4 L/min de ar nos tempos: 150, 300 e 600 segundos. Após tratamento, realizou-se a contagem das Unidades Formadoras de Colônias e análise morfológica da superfície do biofilme por Microscopia Eletrônica de Varredura. Após a incubação e leitura, observou-se redução de UFC/mL, de 99%, 99% e 100% nos tempos de 150, 300 e 600 segundos, respectivamente. Conclui-se, portanto, que o tratamento a plasma provocou efeitos bacteriostático e bactericida sob o micro-organismo estudado.


Palavras-chave


Staphylococcus aureus; cateter de poliuretano; biofilme; plasma elétrico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v24i46.1951

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Univap

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional, resenhas e revisão de literatura nas diversas áreas do conhecimento científico, sempre a critério de sua Comissão Editorial e de acordo com o formato dos artigos publicados.

<Notas para trabalhos de revisão de literatura>

Recomenda-se que atendam aos requisitos:

- domínio sobre o tema abordado; base para o avanço do conhecimento na área de foco; finalidade de explicar com clareza o tema; respeitar aspectos básicos de construção: relevância e interesse; servir de base para descobrir lacunas e resolvê-las em modelo conceitual propondo encaminhamento de hipóteses ou proposições; focar na teoria e não somente em resultados; incluir nova pesquisa de referências mais recentes; não citar somente o que outros trabalhos fizeram anteriormente.

Itens dessa sessão não receberão DOI e não serão incluídos para indexação da revista.


- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.