COMPÓSITOS DE MADEIRA PLÁSTICA/CARGA INORGÂNICA: INFLUÊNCIA DO TIPO DE CARGA

Alice Souza Gonçalves, Camila Ferreira Gerardo, Silvia Cristina Alves França, Daniele Cruz Bastos, Shirleny Fontes Santos

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo o estudo da influência da adição de dois tipos de cargas inorgânicas, a sílica (SiO2) e a mica muscovita, na obtenção de compósitos com resíduos de madeira plástica pós-industrial. Sendo a carga de mica, um produto natural, oriundo de mineração e a sílica, obtida por uma rota de síntese química (Método Pechini). Os materiais compósitos foram obtidos em extrusora dupla-rosca, prensados, para obtenção de filmes planos e posteriormente caracterizados por análises de densidade, dureza Shore D, índice de fluidez (MFI) e microscopia óptica. Os resultados indicam que a adição de até 10 % de muscovita não modificou as propriedades da matriz polimérica, entretanto, a adição de 10 % de sílica provocou uma redução nos valores de densidade, dureza e MFI, o que pode estar relacionado a uma fraca interação polímero-carga. Pelos espectros de FTIR pode-se inferir que não há interação química entre a matriz e as cargas utilizadas.


Palavras-chave


Método Pechini; compósito polimérico; carga inorgânica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, P. O. Compósitos de madeira plástica reforçada com mica muscovita. 2018. 77f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia dos Materiais) - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste - UEZO, Rio de Janeiro, 2018.

BASTOS, D.C.; LEÃO, A.G.; PEREIRA, P.S.C. Characterization of PP post-consume/banana fiber composites. Acta Scientiae & Technicae, v. 6, n. 1, p. 19-22, 2018.

BERAN, A. Infrared Spectroscopy of Micas. Reviews in Mineralogy and Geochemistry, v. 46, n. 1, p. 351-369, 2002.

CHENG, W. et al. Preparation of silica/polyacrylamide/polyethylene nanocomposite via in situ polymerization. Materials Letters, v. 61, n. 14-15, p. 3193-3196, Junho. 2007.

CRUZ, S. A. et al. “Polímeros reciclados para contato com alimentos”. Polímeros, v. 21, n. 4, p. 340-345, 2011.

DIAS, B. Z.; ALVAREZ, C. E. de. Mechanical properties: wood lumber versus plastic lumber and thermoplastic composites. Ambiente Construído, v. 17, n. 2, p. 201-219, 2017.

ESCÓCIO, V. A. et al. Efeito do Envelhecimento nas Propriedades Mecânicas e Dinâmico-Mecânicas de Composições de Borracha Natural com Mica, Polímeros: Ciência e Tecnologia, v. 14, n. 1, p.13-16. 2004.

FELIX, A. H. O. Compósitos de polipropileno com fibra de vidro utilizando viniltrietoxisilano como agente de adesão. 2002. 129f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.

FONSECA; L. T. R., Estudo do desenvolvimento de compósitos de PEAD com SiO2. 2015. 44f. Trabalho de Conclusão de Curso (Tecnologia em Polímeros) - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (UEZO), Rio de Janeiro, 2015.

LI-YU, L.; DAE-EUN, K. Tribological properties of polymer/silica composite coatings for microsystems applications. Tribology International, v. 44, n. 12, p. 1926-1931, Novembro. 2011.

MARINELLI, A. L.; MONTEIRO, M. R.; AMBROSIO, J. D.; et al, Desenvolvimento de Compósitos Poliméricos com Fibras Vegetais Naturais da Biodiversidade: Uma Contribuição para a Sustentabilidade Amazônica, Polímeros: Ciência e Tecnologia, v. 18, p.92-99, 2008.

MARTINS, S. Resíduo da fabricação de catalisadores de FCC utilizado como retardante de chamas em PEAD reciclado. 2017. 123f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia dos Materiais) - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste - UEZO, Rio de Janeiro, 2017.

MATOS, M. C. C. Revisão sobre o Poli(tereftalato de etileno), com ênfase na aplicação em garrafas para bebidas. 2015. 63f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia dos Materiais) -Centro Universitário Estadual da Zona Oeste - UEZO, Rio de Janeiro, 2015.

MONSORES, K. G. C. et al. Materiais Compósitos a base de PP e muscovita. Revista Iberoamericana de Polímeros, v. 18, n. 6, p. 301-309, 2017.

NICOLAU, G. da S. Compósito de mica muscovita com polipropileno: Estudo da influência do uso de compatibilizante. 2017. 49f. Trabalho de Conclusão de Curso (Tecnologia em Polímeros) - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (UEZO), Rio de Janeiro, 2017.

OLIVEIRA, E. M. R. de; COSTA, R. A. Dossiê Técnico – Madeira Plástica. 29 p. Instituto Euvaldo Lodi – IEL/BA. SBRT – Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas. 2013.

OMAR, M. F.; AKIL, H. M.; AHMAD, Z. A. Static and dynamic compressive properties of mica/polypropylene composites, Materials Science and Engineering A, v. 528, 1567-1576, Janeiro. 2011.

PALZA, H.; VERGARA, R.; ZAPATA, P. Composites of polypropylene melt blended with synthesized silica nanoparticles. Composites Science and Technology, v. 71, n. 4, p.535–540, February, 2011.

PASSOS, A. A. et al. Obtenção de nanocompósito de EVA/SÍLICA e caracterização por ressonância magnética nuclear no estado sólido. Polímeros, v. 21, n. 2, p. 98-102, Maio, 2011.

RAMOS, S. M. L. S. et al. Efeitos da estabilização do Polipropileno nas propriedades térmicas, mecânicas e termo-mecânicas de compósitos de Polipropileno/Atapulgita, Polímeros: Ciência e Tecnologia, v.3, n. 4, p. 26-31, 1993.

RAMOS FILHO, F. G. et al. Thermal stability of nanocomposites based on polypropylene and bentonite, Polymer Degradation and Stability, v. 89, n 3, p. 383–392, 2005.

RASHID, E. S. A. et al. Effect of ion exchange treatment on the properties of muscovite filled epoxy composite, Applied Clay Science, v. 52, n. 3, p. 295-300, 2011.

REZENDE, W. C. de. Avaliação da logística reversa e da reciclagem da madeira plástica utilizada pela COMLURB. 2015. 100f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia dos Materiais) - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste - UEZO, Rio de Janeiro, 2015.

ROMÃO, W.; FRANCO, M. F.; BUENO, M. I. M. S.; Distinguishing between virgin and post-consumption bottle-grade poly (ethylene terephthalate) using thermal properties, Polymer Testing, v. 29, p. 879-885, 2010.

SANTOS, S. F.; ANDRADE, M. C.; SAMPAIO, J. A.; et al; Thermal Study of TiO2-CeO2 yellow ceramic pigment obtained by the Pechini method, Journal of Thermal Analysis and Calorimetry, v. 87, n. 3, p. 743-746, 2007.

SANTOS, S. F.; FRANÇA, S. C. A.; OGASAWARA, T. Method for grinding and delaminating muscovite, Mining Science and Technology, v. 21, n. 1, p.7-10, 2011.

TORRES, A. A. T. Envelhecimento físico-químico de tubulações de polietileno de alta densidade empregadas em redes de distribuição de derivados de petróleo. 2007. 180f. Dissertação (Mestrado em Ciência dos Materiais e Metalurgia) - Pontifícia Universidade Católica, Rio de janeiro, 2007.

UNO, H. et al. Preparation and mechanical properties of exfoliated mica-polyamide 6 nanocomposites using sericite mica, Applied Clay Science, v. 46, p. 81-87, 2009.

VERBEEK, C. J. R., Highly filled polyethylene phlogopite composites, Materials Letters, v. 52, n. 6, p.453-457, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v26i51.2430

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Univap

A Revista Univap informa que:

- Recebe submissões de artigos em fluxo contínuo;

- Não aceita trabalhos de revisões de literatura;

- Não há limite de autores. Em 2021 irá limitar a 5 autores por trabalhos;

- Consulte as Normas Gerais de Publicação <https://revista.univap.br/index.php/revistaunivap/about/editorialPolicies#custom-2> e o Template <http://www1.univap.br/revista/20200812_Template_Revista_Univap.doc> para formatação do trabalhos;

- Os autores deverão seguir rigorosamente as orientações do Template/Modelo e inserir o número de Orcid nos Metadados da submissão;

- Os autores deverão enviar uma Declaração de Conflito de Interesses que deve ser preenchida, assinada e enviada através do passo 4 do processo de submissão. Portanto, nenhum artigo será publicado na Revista Univap sem o preenchimento desses requisitos. <http://www1.univap.br/revista/Declara_Rev_Univap.docx>

- Recomendamos que inclua um documento suplementar indicando três avaliadores com experiência na área (nome, email, Lattes);

- O prazo médio de avaliação é de 6 meses.


Revista UniVap, e-ISSN 2237-1753, é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 7 indexadores e 1 diretório:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.