RESPOSTA DO TOMATEIRO A DIFERENTES TENSÕES DE ÁGUA NO SOLO

Autores

  • Rogério Rangel Rodrigues Universidade Federal de Lavras/Doutorando.
  • Samuel Cola Pizetta Universidade Federal de Lavras/Doutorando.
  • Nicolly Kalliliny Cavalcanti Silva Universidade Federal de Lavras/Mestra em Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas
  • Elídio Zaidine Maurício Zitha Universidade Federal de Lavras/Mestrando em Ciências dos Alimentos
  • Luciane Vilela Resende Universidade Federal de Lavras/Professora
  • Eduardo Valério de Barros Vilas Boas Universidade Federal de Lavras/Professor
  • Mário Euclides Pechara da Costa Jaeggi Universidade Estadual Norte Fluminense/Mestre em Produção Vegetal
  • Geraldo Magela Pereira Universidade Federal de Lavras/Professor

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.863

Palavras-chave:

Solanum lycopersicon L., disponibilidade de água, hortaliça.

Resumo

Objetivou-se com esse trabalho avaliar a resposta do tomateiro (Solanum lycopersicon L.), híbrido Dominador F1, a diferentes tensões de água no solo. O experimento foi conduzido em casa de vegetação na Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG. Os tratamentos constituíram-se de seis tensões de água no solo (20, 45, 70, 95, 120 e 145 kPa), com quatro repetições, em um delineamento em blocos casualizados. As variáveis avaliadas foram: produção total, altura da planta, diâmetro do caule, acidez titulável e lâmina aplicada. Os resultados demonstraram que, com exceção da acidez titulável, as demais variáveis avaliadas apresentaram menores valores com o aumento da tensão de água no solo. Para a obtenção de maior produção de frutos do tomateiro Dominador F1, as irrigações devem ser realizadas quando a tensão de água no solo, a 0,20 cm de profundidade, estiver em torno de 45 kPa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-01-19

Como Citar

Rodrigues, R. R., Pizetta, S. C., Silva, N. K. C., Zitha, E. Z. M., Resende, L. V., Vilas Boas, E. V. de B., Jaeggi, M. E. P. da C., & Pereira, G. M. (2017). RESPOSTA DO TOMATEIRO A DIFERENTES TENSÕES DE ÁGUA NO SOLO. Revista Univap, 22(40), 362. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.863