AÇÃO DO LASER DE BAIXA INTENSIDADE NA PRODUÇÃO DE METABÓLITOS SECUNDÁRIOS DO DERMATÓFITO TRICHOPHYTON RUBRUM

Idália Aparecida Waltrick de Brito Siqueira, Milton Beltrame Junior, Maria Belen Salazar Posso, Newton Soares da Silva

Resumo


A ação do laser arseneto de gálio alumínio (GaAlAs) nos comprimentos de onda 685nm e 830nm em cultura de Trichophyton rubrum, foi estudada visando obter  os metabólitos secundários e avaliar  a citotoxicidade dos mesmos em cultura de células. Foram utilizadas cepas do dermatófito T. rubrum provenientes do laboratório de Microbiologia da Universidade do Vale do Paraíba. O cultivo foi realizado em meio de cultura sólido de ágar Sabouraud (Merck, Alemanha) em placa de Petri. A colônia de T. rubrum foi irradiada com o laser (GaAlAs) a uma distância de 1cm da placa e incubadas em estufa 26ºC. Para o ensaio de citotoxicidade foi utilizada a linhagem ce-lular L929 (tecido conjuntivo de camundongo) proveniente do laboratório Adolf Lutz em São Paulo. As células foram plaqueadas e incubadas com o extrato fúngico em diferentes concentrações, por 1 h. Após esta incubação foi reali-zado o teste de Metil tiazol tetrazólio (MTT) para avaliação da citotoxicidade. Obteve-se uma diferença no cresci-mento das colônias controle e irradiadas a 685 nm estatisticamente significante (p<0,05). Na análise estatística com-parativa da citotoxicidade causada pelos extratos nas concentrações 2,5 mg/ml e 25x10-6 mg/ml, foi obtido p<0,05, o mesmo ocorreu entre as concentrações 25x10-2 mg/ml e 25x10-6 mg/ml. Na concentração de 25x10-2 mg/ml, observa-se uma elevação considerável (78,55%) na atividade mitocondrial dos grupos com tratamento em relação ao controle. O laser GaAlAs, nas condições metodológicas deste estudo, apresentou efeitos no metabolismo celular, alteração de morfologia e da taxa de crescimento da colônia in vitro. O extrato fúngico das colônias irradiadas apre-sentou efeito bioestimulador quando comparado ao extrato obtido do grupo controle e sem tratamento com laser.

 


Palavras-chave


Laser, Trichophyton rubrum, Citotoxicidade, Extrato fúngico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v18i32.76

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.