ANÁLISE DE SINAIS ELETROMIOGRÁFICOS DO MÚSCULO TEMPORAL UTILIZANDO TRANSFORMADA WAVELETS

Ingrid Solange Sepúlveda Muñoz, Alberto José Carvalho Martins Motta, Renata Amadei Nicolau, Carlos Alberto Kelencz, Alderico Rodrigues de Paula Júnior

Resumo


A Transformada Wavelet (TW) tem sido aplicada em diversas áreas biológicas. Visando verificar a eficiência da TW em sinais biológicos, o presente estudo apresenta uma técnica de analisar sinais EMG do músculo temporal em contração isométrica máxima e durante o processo de fadiga, utilizando a TW. Participaram do experimento 20 voluntários do gênero feminino. Estes foram submetidos a uma contração isométrica máxima dos músculos temporal direito e esquerdo durante 60 segundos, utilizando uma plataforma oclusal. Para analisar aplicou-se a TW nos dados obtidos, com o auxílio do programa desenvolvido para o MatLab 7.0.1., usando como base a TW de Morlet. Nos resultados obtidos, verificou-se que, no sinal do músculo temporal direito pré-fadiga, houve um valor significativo total da potência (VSTP) em 50% da população avaliada. Com relação à musculatura esquerda, esta apresentou VSPT em 45% dos voluntários. No músculo temporal direito e esquerdo, após início da fadiga, observou-se presença de VSTP em 85% e 90% dos voluntários, respectivamente. Esta pesquisa permitiu concluir que a TW pode ser uma importante ferramenta no processamento e análise de sinais biológicos, permitindo uma avaliação de tempo e frequência do desempenho do músculo estudado. Foi possível compactar os dados brutos dos sinais reais, obtendo, dessa forma, detalhes importantes do músculo estudado.

 


Palavras-chave


Transformada Wavelet; Eletromiografia; Fadiga Muscular.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v18i32.72

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.