FOTOBIOMODULAÇÃO NO TRATAMENTO DE NEURALGIA PÓS-HERPÉTICA: CASO CLÍNICO

Autores

  • Erick Giovanni Reis Silva Universidade do Vale do Paraíba- Univap / Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - IP&D Av. Shishima Hifumi 2911, 12244-000 Urbanova SJCampos - SP
  • Emilia Angela Lo Schiavo Arisawa Universidade do Vale do Paraíba- Univap / Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - IP&D Av. Shishima Hifumi 2911, 12244-000 Urbanova SJCampos - SP
  • Rodrigo Alvaro Brandão Lopes-Martins Human Movement and Rehabilitation (PPGMHR), University Center of Anápolis (UniEVANGÉLICA), Anápolis, GO, Brasil. Programa de Pós-Graduação em Bioengenharia - Laboratório de Biofotônica e Terapêutica Experimental em Saúde e Estética - Universidade Brasil.
  • Raimundo Nonato Silva Gomes Universidade Federal do Rio de Janeiro -UFRJ / Departamento de Enfermagem Materno Infantil, Escola de Enfermagem Anna Nery. R. Afonso Cavalcanti, 275 - Cidade Nova, Rio de Janeiro
  • Renata Amadei Nicolau Universidade do Vale do Paraíba- Univap / Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - IP&D Av. Shishima Hifumi 2911, 12244-000 Urbanova SJCampos - SP

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v27i56.2494

Palavras-chave:

Neuralgia pós herpética, qualidade de vida, fotobiomodulação, laser, escala visual analógica.

Resumo

O presente caso clínico teve por objetivo avaliar a ação da fotobiomodulação (PBM) no tratamento de paciente com diagnóstico de Neuropatia Pós-Herpética (NPH), visando o alívio da dor e a melhora da qualidade de vida. Para a PBM utilizou-se um cluster com três lasers de GaAlAs, com os parâmetros: 660 nm, 100 mW, irradiação pontual, 40 s/ponto, 4 J/cm2 por ponto e total de 10 sessões. Para aferição da dor foram utilizadas a Escala Visual Analógica da Dor (EVA) e Algometria, e a qualidade de vida, com aplicação do Questionário de Avaliação da Qualidade de Vida -SF-36. Os dados obtidos foram submetidos à análise descritiva e ao teste estatístico T pareado, com nível de significância de 5% (p<0,05). Os resultados deste estudo demonstraram redução da dor quando comparadas a 1ª à 10ª sessão, tanto pela EVA quanto pela Algometria. Com relação à análise da qualidade de vida, foi observada uma melhora significativa em todos os oito domínios avaliados. Portanto, conclui-se que a PBM foi eficaz no tratamento da NPH visto que houve redução da dor e melhora na qualidade de vida. Esses resultados são importantes e podem nortear novas pesquisas clínicas que objetivem o emprego da PBM no tratamento da NPH.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erick Giovanni Reis Silva, Universidade do Vale do Paraíba- Univap / Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - IP&D Av. Shishima Hifumi 2911, 12244-000 Urbanova SJCampos - SP

Mestrando em Engenharia Biomédica pela Universidade do Vale do Paraíba UNIVAP (término março de 2020), Especialista em Unidade de Terapia Intensiva (adulto) pela Faculdade de Brasil-SP (2016), Graduado em Enfermagem pela Universidade Paulista (2013). Atua como Professor A na Universidade do Vale do Paraíba UNIVAP. Tem experiência em docência de nível técnico e superior e na assistência direta em clinica médica, clinica cirúrgica e pronto socorro adulto, com ênfase em saúde do adulto hospitalizado em estado crítico em unidade de terapia intensiva.

Emilia Angela Lo Schiavo Arisawa, Universidade do Vale do Paraíba- Univap / Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - IP&D Av. Shishima Hifumi 2911, 12244-000 Urbanova SJCampos - SP

Professora Doutora

Rodrigo Alvaro Brandão Lopes-Martins, Human Movement and Rehabilitation (PPGMHR), University Center of Anápolis (UniEVANGÉLICA), Anápolis, GO, Brasil. Programa de Pós-Graduação em Bioengenharia - Laboratório de Biofotônica e Terapêutica Experimental em Saúde e Estética - Universidade Brasil.

Professor Titular do Programa de Bioengenharia da Universidade Brasil. Palestrante e Consultor Internacional na área de PEsquisa Clínica e Experimental em Fotobiomodulação e Agentes eletrofísicos em Ciências Estéticas e Doenças Músculo-esqueléticas. Coordenador do Mestrado em Engenharia Biomédica da UNIVAP (2018-2020). Diretor do Núcleo de Pesquisas Tecnológicas e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Biomédica da Universidade de Mogi das Cruzes - UMC de 2015 a 2017. Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), mestrado em Farmacologia pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e doutorado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (1998). Realizou seu Pós-Doutoramento pela Universidade de São Paulo. Professor Livre-Docente pela Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. É professor Associado da University of Bergen (Noruega) e da Bergen University College - Noruega, Departamento de Saúde Pública e Reabilitação da Faculdade de Medicina, onde mantém intensa colaboração científica desde 2004. Foi Professor da Universidade de São Paulo no período de 2005-2015. Também é Professor visitante da Faculdade de Medicina da Universidade de Lorraine (França) no Biopolo. Tem experiência na área de Engenharia Biomédica, com ênfase em Laser de Baixa Potência em Medicina, atuando principalmente nos seguintes temas: laser de baixa potência em doenças inflamatórias músculo-esqueléticas, fadiga e desempenho muscular e reparo tecidual. Trabalha ainda com fisiopatologia e farmacologia de doenças inflamatórias músculo-esqueléticas, articulares e reumáticas, fadiga e lesões da musculatura esquelética em diferentes situações como diabetes, hipercolesterolemia entre outras. Foi idealizador e Diretor do Programa de Pós-Graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde da Universidade Nove de Julho.

Raimundo Nonato Silva Gomes, Universidade Federal do Rio de Janeiro -UFRJ / Departamento de Enfermagem Materno Infantil, Escola de Enfermagem Anna Nery. R. Afonso Cavalcanti, 275 - Cidade Nova, Rio de Janeiro

Graduado em Enfermagem pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Doutor em Engenharia Biomédica pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). Especialista em Infectologia Pediátrica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade, Ambiente e Saúde (mestrado) do CESC/UEMA. Líder do grupo de pesquisa Impactos das Tecnologias nas Ciências da Saúde (ITECS) da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e membro do Grupo Saúde Humana em Atenção Primária, Secundária e Terciária - GSHAPS da Universidade Estadual do Maranhão (ambos certificados pelo CNPq). Tem experiência em pesquisa clínica na área de saúde da criança, com ênfase em distúrbios respiratórios e oncohematologia.

Renata Amadei Nicolau, Universidade do Vale do Paraíba- Univap / Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - IP&D Av. Shishima Hifumi 2911, 12244-000 Urbanova SJCampos - SP

Possui graduação em Odontologia pela Universidade do Vale do Paraíba - Univap (1999), aperfeiçoamento em Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial pela Associação Paulista dos Cirurgiões Dentistas (APCD) e Hospital Municipal de São José dos Campos (2000), mestrado em Engenharia Biomédica pela Univap (2001), estudos avançados em Investigação em Ciências Experimentais Aplicada a Biomedicina (Histologia) - Universitat Rovira i Virgili- URV - Espanha (2003), doutorado em Engenharia Biomédica pela Univap (2004) e doutorado em Ciências Experimentais Aplicada à Biomedicina - URV- Espanha (2005), Habilitação em Laserterapia - CFO (2009) e Sedação Consciente - Unitau (2011), Especialista em Periodontia - APCD (2012). Professora pesquisadora da Univap na Faculdade de Ciências da Saúde e Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (programas de Bioengenharia e Engenharia Biomédica). Coord. do Curso de Odontologia (2000-2017). Integrante do Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial - CBCTBMF, da Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica e da Associação Paulista dos Cirurgiões Dentistas. Coord. Geral do Centro de Laserterapia e Fotobiologia - IP&D. Coord. Laboratório de Biomodulação Tecidual e Celular (2007-2017). Pesquisadora Colaboradora do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - Univap /CAPES (2018-atual). Consultoria em gestão, pesquisa científica e laserterapia. Direção geral: Habilaser - Cursos de formação de alta performance em laserterapia (2018-atual). Tem experiência em pesquisa básica e clínica na área de Engenharia Biomédica, com ênfase em Laser na área da saúde (Odontologia, Fisioterapia, Enfermagem e Medicina), atuando principalmente nos seguintes temas: biomodulação, fototerapia, odontologia, reparação tecidual e diagnóstico

Referências

BRASIL Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. Guia de Vigilância em Saúde: volume único. 3ª. ed. Brasília, DF.: Ministério da Saúde, 2019.

CAVALCANTI, M.F. et al. Comparative study of the physiotherapeutic and drug protocol and low-level laser irradiation in the treatment of pain associated with temporomandibular dysfunction. Photomed. laser surg., v. 34, n. 12, p. 652-656, 2016.

CHEN, N. et al. Antiviral treatment for preventing nerve pain after shingles (postherpetic neuralgia). Cochrane Database Syst Rev., v. 2, n. 1, p. 1-10, 2014.

CICONELLI, R. M. et al. Tradução para a língua portuguesa e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil SF-36). Rev. bras. reumatol., v. 39, n. 3, p. 143-50, 1999.

COELHO, P. A. B. et al. Diagnosis and management of herpes zoster by the family and community physician. Rev. Bras. Med. Fam. Comunidade, v. 9, n. 32, p. 279-285, 2014.

DE CARVALHO, F. et al. Impact of low-intensity laser on the suppression of infections caused by Herpes simplex viruses 1 and 2: in vitro study. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., v. 42, n. 1, 2009.

DING, X.D. et al. Botulinum as a toxin for treating post-herpetic neuralgia. Iran. j. public health, v. 46, n. 5, p. 608, 2017.

DUBINSKY, R. M. et al. Practice Parameter: Treatment of postherpetic neuralgia:[RETIRED]: An evidence-based report of the Quality Standards Subcommittee of the American Academy of Neurology. Neurology, v. 63, n. 6, p. 959-965, 2004.

DWIGHT, E. et al. Intravenous lidocaine in the management of chronic peripheral neuropathic pain: a randomized-controlled trial. Can. J. Anaesth., v. 66, n. 7, p. 820-827, 2019.

GOMES, R.N.S. et al. Efeitos da fotobioestimulação no tratamento da neuralgia pós-herpética: relato de caso. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v. 21, n. 1, 105-110. 2018.

HWANG, S. et al. Neuropathic pain: A patient‐centred approach to measuring outcomes. Health expect., v. 21, n. 4, p. 774-786, 2018.

MIZUKAMI, A. et al. Impact of herpes zoster and post-herpetic neuralgia on health-related quality of life in Japanese adults aged 60 years or older: results from a prospective, observational cohort study. Clin. drug investg., v. 38, n. 1, p. 29-37, 2018.

MUKHTAR, R. et al. Role of low-level laser therapy in post-herpetic neuralgia: a pilot study. Lasers med. sci., p. 1-6, 2020.

NEVES, M.F. et al. Long-term analyses of spastic muscle behavior in chronic poststroke patients after near-infrared low-level laser therapy (808 nm): a double-blinded placebo-controlled clinical trial. Lasers med. Sci., v. 35, p. 1459–1467, 2020. https://doi.org/10.1007/s10103-019-02920-3.

OLIVEIRA, C. A.; CASTRO, A. P. C. R.; MIYAHIRA, S. A. Post-herpetic neuralgia. Rev. Dor, v. 17, p. 52-55, 2016.

PIOVESAN, E. J. et al. Utilização da algometria de pressão na determinação dos limiares de percepção dolorosa trigeminal em voluntários sadios: um novo protocolo de estudos. Arq. neuropsiquiatr., v. 59, n. 1, p. 92-96, 2001.

PORTELLA, A. V. T.; SOUZA, L. C. B.; GOMES, J. M. A. Herpes-zoster and post-herpetic neuralgia. Rev Dor, v. 14, n. 3, p. 210-5, 2013.

LE, P.; ROTHBERG, M. Herpes zoster infection. Bmj, v. 364, 2019. doi: 10.1136/bmj.k5095.

SANTOS, J.A.F. et al. Effects of Low-Power Light Therapy on the Tissue Repair Process of Chronic Wounds in Diabetic Feet. Photomed. laser surg., v. 36, n. 6, p. 298-304, 2018.

VASCONCELOS FILHO, P.O.V. et al. Tratamento alternativo para neuralgia pós-herpética após transplante pulmonar. Relato de caso. Rev. Dor, v. 13, n. 1, p. 85-88, 2012.

WARE, J. E.; SHERBOURNE, C. D. The MOS 36-item short-form health survey (SF-36): I. Conceptual framework and item selection. Med. Care, v. 30, n. 6, p. 473-483, 1992.

YAWN, B. P.; GILDEN, D. The global epidemiology of herpes zoster. Neurology, v. 81, n. 10, p. 928-930, 2013.

YOUNGER, J.; MCCUE, R.; MACKEY, S. Pain outcomes: a brief review of instruments and techniques. Curr. pain headache rep., v. 13, n. 1, p. 39-43, 2009.

Downloads

Publicado

2021-10-26

Como Citar

Reis Silva, E. G., Arisawa, E. A. L. S., Lopes-Martins, R. A. B., Gomes, R. N. S., & Nicolau, R. A. (2021). FOTOBIOMODULAÇÃO NO TRATAMENTO DE NEURALGIA PÓS-HERPÉTICA: CASO CLÍNICO. Revista Univap, 27(56). https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v27i56.2494