SENSIBILIDADE DE FRANKLINIELLA SCHULTZEI (THYSANOPTERA THRIPIDAE) A SOLVENTES

Talita Mainetti, Vando Miossi Rondelli, Davi Cardoso Aguiar de Melo, Wilker Pinheiro Lima, Wilson Rodrigues Valbon, Nayara Camatta Campos, Wenderson Tinorio de Paula, Dirceu Pratissoli, Adilson Vidal Costa, Vagner Tebaldi de Queiroz

Resumo


Resumo: O Brasil é um dos dez maiores produtores mundiais de tomate, com produção que atinge 3,7 milhões de toneladas. O tripes Frankliniella schultzei (Trybom) (Thysanoptera: Thripidae) mais comumente chamada de tripes-do-tomateiro, é umas das principais pragas desta cultura de grande importância econômica, onde os principais danos causados por essas pragas estão relacionados à sucção de seiva e a transmissão de fitoviroses, as quais interferem no desenvolvimento das plantas. Com a finalidade de verificar a sensibilidade de F. schultzei frente a diferentes solventes, para serem utilizados no preparo de formulações contendo óleos essenciais, foram preparados e avaliados onze solventes dentre os mais utilizados em ensaios com insetos em concentrações variadas. Os resultados encontrados mostraram que cinco solventes: Tween 80® (0,05%), acetona (2%), acetona (2%)/Tween 80® (0,01%), DMSO (2%), álcool (2%), não diferiram estatisticamente quando comparados a água destilada. O solvente escolhido para o preparo das formulações foi acetona (2%)/Tween 80® (0,01%) por apresentar melhor solubilidade frente ao óleo testado e causar baixa mortalidade frente ao tripes (7,1%).


Palavras-chave


tripes, testemunha, potencial inseticida, testes biológicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1108

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Univap

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional, resenhas e revisão de literatura nas diversas áreas do conhecimento científico, sempre a critério de sua Comissão Editorial e de acordo com o formato dos artigos publicados.

<Notas para trabalhos de revisão de literatura>

Recomenda-se que atendam aos requisitos:

- domínio sobre o tema abordado; base para o avanço do conhecimento na área de foco; finalidade de explicar com clareza o tema; respeitar aspectos básicos de construção: relevância e interesse; servir de base para descobrir lacunas e resolvê-las em modelo conceitual propondo encaminhamento de hipóteses ou proposições; focar na teoria e não somente em resultados; incluir nova pesquisa de referências mais recentes; não citar somente o que outros trabalhos fizeram anteriormente.

Itens dessa sessão não receberão DOI e não serão incluídos para indexação da revista.


- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.