RENDIMENTO DA POLPA E CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS DE FRUTAS NATIVAS COM POTENCIAL PARA CONSUMO HUMANO

Autores

  • Lorena Abdalla de Oliveira Prata Guimarães
  • André Angelo Bellon
  • Raiza Rainha Dorzenoni
  • Marianna Abdalla Prata Guimarães
  • Marilene Davel Dariva

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.528

Resumo

Com o intuito de ampliar o conhecimento sobre o potencial de consumo de frutíferas nativas não tradicionais na alimentação humana, este trabalho teve como objetivo quantificar o rendimento da polpa e avaliar características químicas de três frutas nativas com potencial para alimentação humana. Uma delas já é amplamente conhecida e consumida no Brasil – a jabuticaba, Plinia jaboticaba. As outras duas são a Eugenia pyriformis (uvaia) e a Garcinia brasiliensis (bacupari-anão). As análises de rendimento da polpa, teor de sólidos solúveis totais (SST), pH, acidez titulável (AT), vitamina C e o cálculo do “ratio” (SST/AT) foram realizados em frutos frescos. A uvaia apresentou RP e teor de vitamina C superiores. O teor de sólidos solúveis totais (SST) e a “ratio” foram maiores para a jabuticaba. Das três espécies avaliadas, a uvaia é a que apresenta o maior potencial para agroindústrias de produção de polpa. Também é a que apresenta o maior teor de vitamina C, o que indica o potencial dos frutos para introdução na dieta alimentar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-11-25

Como Citar

Guimarães, L. A. de O. P., Bellon, A. A., Dorzenoni, R. R., Guimarães, M. A. P., & Dariva, M. D. (2016). RENDIMENTO DA POLPA E CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS DE FRUTAS NATIVAS COM POTENCIAL PARA CONSUMO HUMANO. Revista Univap, 22(40), 171. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.528