DANO FOLIAR EM CAFÉ ARÁBICA CAUSADO PELO BICHO MINEIRO

Sandy Queiroz Espinoso, Diego Souza Tosta, Richardson Sales Rocha, Louslany Almeida Oliveira, Ricardo Costa de Oliveira Júnior, Clovis Paulino, Jéferson Luiz Ferrari

Resumo


 O objetivo deste trabalho foi avaliar o dano foliar provocado pela ocorrência de bicho-mineiro em cafeeiros da espécie arábica, variedade Catuaí Amarelo 493. O estudo foi realizado em junho de 2016, no Instituto Federal do Espírito Santo - Campus de Alegre, ES, Brasil. Foram coletadas um par de folhas no terço superior, terço médio e terço inferior, em 25 plantas de café, escolhidas de forma aleatória. Essas amostras foram levadas até o Laboratório de Geoprocessamento e foram fotografadas, em seguida, realizadas as seguintes medições: Área total e perímetro das folhas, e área afetada pelo ataque do bicho-mineiro. Em média, as áreas afetadas foram de 5,8 cm² (terço superior), 3,6 cm² (terço médio) e 10,6 cm² (terço inferior). O ataque pelo bicho mineiro corresponde a 23,83% no terço superior, 25,68% no terço médio e 30,68% no inferior das plantas da lavoura.


Palavras-chave


Leucoptera coffeella; Coffea; cutuaí; manejo de pragas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.793

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Univap

 Revista Univap informa que:

- Recebe submissões de artigos em fluxo contínuo;

- Não aceita trabalhos de revisões de literatura;

- Limite de 5 autores por trabalhos;

- Consulte as Normas Gerais de Publicação <https://revista.univap.br/index.php/revistaunivap/about/editorialPolicies#custom-2> e o Template <www1.univap.br/revista/20201215_Template_Revista_Univap.doc> para formatação do trabalhos;

- Os autores deverão seguir rigorosamente as orientações do Template/Modelo e inserir o número de Orcid nos Metadados da submissão;

Declarações a serem enviadas como documento suplementar:


Declaração de Conflito de Interesses que deve ser preenchida, assinada e enviada através do passo 4 do processo de submissão. Portanto, nenhum artigo será publicado na Revista Univap sem o preenchimento desses requisitos. <http://www1.univap.br/revista/Declara_Rev_Univap.doc>

- Declaração de Responsabilidade por tradução de língua inglesa/espanhola

Os autores deverão encaminhar Declaração de Responsabilidade de Tradução de língua inglesa/espanhola assinada por tradutor profissional.
<http://www1.univap.br/revista/Declaracao_traducao_profissional.doc>

Recomendamos os revisores abaixo entretanto, fica a critério do autor. 

Língua Inglesa - recomendamos o contato cpotraducao.
Língua Espanhola - recomendamos o contato traducao.

- Envio de documento suplementar com Indicação de Avaliadores (três) com experiência na área (nome, email, Lattes);

- O prazo médio de avaliação é de 6 meses.


Revista UniVap, e-ISSN 2237-1753, é uma publicação eletrônica editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap


Fontes de indexação da Revista UNIVAP:

 

 

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.

              


Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.