A FORMAÇÃO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL E AS EXPRESSÕES DE APROPRIAÇÃO DA TEORIA SOCIAL CRÍTICA

Cleomar Campos da Fonseca, Amanda Leite Ribeiro

Resumo


Este artigo trata das expressões de apropriação da Teoria Social Crítica, de base marxiana, junto aos conteúdos programáticos de disciplinas voltadas para a formação teórico-filosófica dos discentes do curso de graduação em Serviço Social da UEPB. O estudo envolveu um levantamento bibliográfico e documental. As fontes secundárias foram os planos de curso das referidas disciplinas. As aproximações conclusivas indicam que a direção social (e também teórica) orientadora do Projeto de Formação de 1996, não está plenamente fortalecida por conteúdos responsáveis pela abordagem das grandes linhas de pensamento da modernidade, dentre elas, a Teoria Social Crítica, em seu sentido ontológico. Trata-se de uma tendência que guarda relação com o tensionamento – teórico, político, ético e cultural - que vem permeando o Serviço Social brasileiro. Neste sentido, a profissão tem convivido com expressões ideoculturais que vão desde posturas mais voltadas ao trato subjetivista do real a posturas que se esforçam em buscar o sentido das coisas em sua raiz, relacionando aparência e essência como expressões de uma totalidade social.


Palavras-chave


Teoria Social Crítica. Serviço Social. Formação Profissional. Diretrizes Curriculares. Direção Social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1613

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Univap

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.