DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE REPOLHO EM DIFERENTES BANDEJAS COM SUPLEMENTAÇÃO ORGÂNICA NO SUBSTRATO COMERCIAL

Autores

  • Mário Pechara Jaeggi Universidade estadual norte fluminense
  • Julio Gradice Saluci Ifes- Instituto Federal do Espirito Santo
  • Maxwel Rodrigues Nascimento Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Rogerio Rangel Rodrigues Universidade Federal de Lavras
  • Samuel Ferreira Silva UFES- Universidade Federal do Espírito Santo
  • Diego Rogério Ferraz
  • Israel Martins Pereira ifes- Instituto federal de Alegre
  • Rebyson Bissaco Guidinelle
  • Alex Justino Zacarias Ifes
  • Wallace Luis Lima ifes

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1632

Palavras-chave:

Compostagem, Biometria, Resíduo orgânico

Resumo

Objetivou-se com este trabalho avaliar diferentes tipos de bandejas e concentrações de substratos sobre o desenvolvimento de mudas de repolho. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado  em um esquema fatorial 2x5, sendo dois tipos de bandejas e cinco concentrações de substratos, com cinco repetições. Os tratamentos foram constituídos por duas bandejas de poliestireno (128 e 200 células) e  cinco concentrações de substratos (100/0; 75/25; 50/50; 25/75 e 0/100). Ao 31° dia após semeadura foram avaliadas as seguintes variáveis: altura total da planta; altura da parte aérea, massa seca total e massa seca parte aérea. De acordo com os resultados, a bandeja de 128 células proporcionou melhor desenvolvimento e relação a bandeja 200 células. O substrato vermicomposto na concentração de 0/100% proporcionou melhor desenvolvimento para todas as características avaliadas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-04-25

Como Citar

Jaeggi, M. P., Saluci, J. G., Nascimento, M. R., Rodrigues, R. R., Silva, S. F., Ferraz, D. R., Pereira, I. M., Guidinelle, R. B., Zacarias, A. J., & Lima, W. L. (2017). DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE REPOLHO EM DIFERENTES BANDEJAS COM SUPLEMENTAÇÃO ORGÂNICA NO SUBSTRATO COMERCIAL. Revista Univap, 22(40), 809. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1632