CONHECIMENTO E PRÁTICA DOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS POR ESTUDANTES ADOLESCENTES: UM ESTUDO COMPARATIVO

Nytale Lindsay Cardoso Portela, Layana Pachêco de Araújo

Resumo


O conhecimento sobre contracepção é imprescindível para que o jovem possa vivenciar o sexo de maneira segura. Este estudo objetivou comparar o conhecimento e a prática sobre métodos contraceptivos entre estudantes adolescentes das escolas públicas e privadas no município de Caxias, Maranhão. Trata-se de um estudo quantitativo que teve como sujeitos 231 adolescentes na faixa etária de 16 a 19 anos, sendo 32 de escolas particulares e 199, de públicas. A coleta de dados se deu pelo questionário estruturado durante os meses de agosto a outubro de 2012, sendo a análise feita com a utilização do software Epi Info 3.5.2. Dentre os adolescentes, 67,5% eram do sexo feminino e 32,5% do masculino, com média de idade de 16,8 anos; 62,5% dos estudantes de escolas privadas e 30,8% das públicas relataram ter iniciado a vida sexual, sendo que os homens iniciaram mais precocemente. Em relação ao uso de contraceptivos, 90,0% dos alunos de escolas particulares e 87,1% das públicas referiram utilizá-los, sendo a camisinha masculina, o método mais mencionado. No que diz respeito ao conhecimento sobre métodos contraceptivos, constatou-se que o conhecimento é insuficiente em ambas as escolas, o que pode refletir na sua prática. Reforça-se, portanto, a importância de investimentos na educação sexual dos adolescentes, sendo necessário uma articulação entre as equipes de saúde, a família e a escola para implementação de programas de educação em saúde sobre orientação sexual.



Palavras-chave


Conhecimento; Anticoncepção; Adolescente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v19i33.130

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional, resenhas e revisão de literatura nas diversas áreas do conhecimento científico, sempre a critério de sua Comissão Editorial e de acordo com o formato dos artigos publicados.

<Notas para trabalhos de revisão de literatura>

Recomenda-se que atendam aos requisitos:

- domínio sobre o tema abordado; base para o avanço do conhecimento na área de foco; finalidade de explicar com clareza o tema; respeitar aspectos básicos de construção: relevância e interesse; servir de base para descobrir lacunas e resolvê-las em modelo conceitual propondo encaminhamento de hipóteses ou proposições; focar na teoria e não somente em resultados; incluir nova pesquisa de referências mais recentes; não citar somente o que outros trabalhos fizeram anteriormente.

Itens dessa sessão não receberão DOI e não serão incluídos para indexação da revista.


- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.