UMA METODOLOGIA PARA GARANTIA DE PROPRIEDADES DO AÇO ASTM A-131 GRAU AH36 PARA FINS DE MODIFICAÇÕES NO PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE ESTACA TORPEDO

Silvana de Abreu Martins, Aristoclê Aguiar Filho, Andre Luiz Costa e Silva

Resumo


Para fazer quaisquer mudanças em um processo de fabricação é necessário verificar se as propriedades do material utilizado atendem aos requisitos necessários, neste caso, os requisitos são estabelecidos pela ASTM. Este trabalho propõe uma metodologia para avaliação detalhada e criteriosa das propriedades do aço ASTM a-131 grau ah36, utilizado na fabricação de estaca torpedo. A estaca torpedo é uma estaca para ancoragem de estruturas flutuantes em águas profundas e ultraprofundas. O objetivo é garantir confiabilidade nos resultados na aplicação deste aço quando modificado o processo de fabricação da estaca torpedo. No presente trabalho foi utilizado o aço ASTM a-131 grau ah36, doado pelo Arsenal de Marinha do Brasil. Com esse estudo é possível verificar se as suas propriedades estão dentro dos requisitos necessários para, ao fazer modificações no processo de fabricação por calandragem, originar o corpo cilíndrico da estaca torpedo, com características dentro de padrões desejáveis. Essa metodologia inclui identificação da amostra com análise de caracterização e equivalência da amostra seguida de preparação e orientação dos corpos de prova, ensaio de ultrassom, macrografia, micrografia, ensaio de análise química da amostra, ensaio de impacto da amostra. A metodologia proposta mostrou-se adequada e confiável e com o resultado verificou-se que o aço fornecido está de acordo com as especificações necessárias.

Palavras-chave


Aço ASTM a-131 grau ah36; estaca torpedo; metodologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ABEL, A.; MUIR, H. The Bauschinger effect and discontinuous yielding. Philosophical Magazine, v. 26, n. 2, p.489–504, 1972.

ASTM A370-18 - AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS. Standard Test Methods and Definitions for Mechanical Testing Of Steel Products. United States: s.n., 2018.

KOSTRYZHEV, A. G.; STRANGWOOD, M.; DAVIS, C. L. Bauschinger Effect in Microalloyed Steels: Part I. Dependenceon Dislocation-Particle Interaction. Metallurgical and Materials Transactions A, p. 1399-1408, 2010.

KOSTRYZHEV, A. G.; STRANGWOOD, M.; DAVIS, CL. Bauschinger effect in Nb and V alloyed line-pipe steels. Ironmaking & Steelmaking , v. 36, n. 3, p. 186-192, 2013.

GAO, N.; BAKER, T.N. Austenite grain growth behaviour of microalloyed Al-V-N and AlV-Ti-N steels. ISIJ International, v. 38, p. 744-751. 1999.

MEDEIROS JUNIOR, C. J. DE; CARVALHO, L. F. G. de. Estaca torpedo com poder de garra aumentado e com abas para ancoragem permanente ou temporária de estruturas flutuantes e método de instalação. Depositante: Petróleo Brasileiro S.A. - Petrobras (BR/RJ). PI 0405799-6 B1- Depósito: 21 dez. 2004. Concessão: 12 jun. 2018.

SILVA, A. L. V. da C.; MEI, P. R. Aços e ligas especiais. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 2006.

SILVA, A. L. V. da C.; MEI, P. R. Aços e ligas especiais. 3. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v26i51.2450

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Univap

A Revista Univap informa que:

- Recebe submissões de artigos em fluxo contínuo;

- Não aceita trabalhos de revisões de literatura;

- Não há limite de autores. Em 2021 irá limitar a 5 autores por trabalhos;

- Consulte as Normas Gerais de Publicação <https://revista.univap.br/index.php/revistaunivap/about/editorialPolicies#custom-2> e o Template <http://www1.univap.br/revista/20200812_Template_Revista_Univap.doc> para formatação do trabalhos;

- Os autores deverão seguir rigorosamente as orientações do Template/Modelo e inserir o número de Orcid nos Metadados da submissão;

- Os autores deverão enviar uma Declaração de Conflito de Interesses que deve ser preenchida, assinada e enviada através do passo 4 do processo de submissão. Portanto, nenhum artigo será publicado na Revista Univap sem o preenchimento desses requisitos. <http://www1.univap.br/revista/Declara_Rev_Univap.docx>

- Recomendamos que inclua um documento suplementar indicando três avaliadores com experiência na área (nome, email, Lattes);

- O prazo médio de avaliação é de 6 meses.


Revista UniVap, e-ISSN 2237-1753, é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 7 indexadores e 1 diretório:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.