DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO ECOLÓGICO NA ÁREA DE METALURGIA EXTRATIVA COMO COMPONENTE DA CARGA DE ALTO-FORNO

Cyntia Esposti Veloso Machado, André Luís de Brito Baptista, Julia Cardoso Landim, Ingrid Ferreira Coutinho, Roberto de Oliveira Magnago

Resumo


O presente trabalho destaca a aquisição de pelotas autofundantes na forma de briquetes consolidados a frio, utilizando para isto uma mistura fina de minério de ferro e manganês, CaO, CaCO3, dolomita, carvão e coque, aglomerados com escória de processo da refinação de aço de Tipo MRPL (Processo de Refino de Metal por Lance) como matéria-prima. Os resultados indicam que é possível produzir um aglomerado, com todos os resíduos gerados nas siderúrgicas integradas, pressionando e sujeitos a cura natural sem umidificação; A escória pode ser usada como um aglutinante, levando o briquete para apresentar uma resistência à compressão acima de 160 MPa, de acordo com os métodos ASTM C496 e ABNT 7222. Essa resistência é comparável ao valor do pellet e coque queimados. Essa qualidade permite ser carregada em um alto-forno grande e em outros equipamentos similares. Conclui-se que a briquetagem utilizando como ligante a escória de aço, permite atingir uma mistura de finos descartados.

Palavras-chave


Briquetagem; briquete; auto-aglomerado; reciclagem.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, F.I.C. Produção de coque metalúrgico a partir de carvão densificado por vibrocompactação em forno de soleira aquecida. 2017. 77f. Dissertação (Mestrado. em Engenharia de Materiais) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.

ASTM C496 - AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS. Standard Test Method for Splitting Tensile Strength of Cylindrical Concrete Specimens. United States: s.n., 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7222: Concreto e argamassa — Determinação da resistência à tração por compressão diametral de corpos de prova cilíndricos. Rio de Janeiro: ABNT, 2011.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12654: Controle tecnológico de materiais componentes do concreto - Procedimento. Rio de Janeiro: ABNT, 2015a.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7680: Concreto - Extração, preparo e ensaio de testemunhos de concreto. Rio de Janeiro: ABNT, 2015b.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5738: Concreto - Procedimento para moldagem e cura de corpos de prova. Rio de Janeiro: ABNT, 2015c.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10007: Amostragem de resíduos sólidos. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13729: Sinalização metroferroviária - Contador de eixo. Rio de Janeiro: ABNT, 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ISO 17025: Requisitos gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração. Rio de Janeiro: ABNT, 2017.

BAPTÍSTA, A. L. B. Desenvolvimento de um briquete auto-fundente, multiconstituido de rejeitos, resíduos e descartes recicláveis gerados na planta integrada de produção de aço, aplicado como componente da carga de fornos de redução de ferro. 2016. Dissertação (Mestrado em Materiais) -, Centro Universitário de Volta Redonda – UNIFOA, Volta Redonda, 2016.

BORGES, A. C. L. Ensaio de compressão de corpo de prova com duplo corte em cunha na avaliação de concretos com baixos teores de fibra de aço. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

CASTRO, J. A.; GONÇALVES, A. P.; SILVA, A. J. Estudo de técnicas de

recirculação do gás do leito de sinterização visando diminuir a emissão de

dioxinas e furanos. In: Seminário de redução de minério de ferro e matérias primas, 37., Simpósio Brasileiro de Minério de Ferro da ABM, 8., 2007. Anais..., Salvador, 2007.

CHAGAS, L. G. M. et al. Avaliação da resistência de consolos de concreto moldados em duas etapas com a utilização de protensão não aderente. REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, v.15, n. 1, 2019.

COSTA, M. M. Princípios de ecologia industrial aplicados à sustentabilidade

ambiental e aos sistemas de produção de aço. Tese de Doutorado em Ciências em Planejamento Energético. Programa de Pós-Graduação em Engenharia

da Universidade Federal do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ), R.J. -

Brasil, Dezembro de 2002.

MAXIMIANO, M. Estudo da influência da alumina no índice de degradação sob redução do sinter de minério de ferro. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação) - Centro Universitário da Zona Oeste-UEZO, Rio de Janeiro, 2011.

STEPHEN, S.J.; GETTU, R.; RAPHAEL, B. Effect of loading rate on the fracture behavior of fibre reinforced concrete. In: International Conference of Fracture Mechanics of Concrete and Concrete Structures – FRAMCOS, 9., 2016. Proceedings... Berkeley: IA-FraMCoS, 2016. 6p.

TANAKA, M. T. Estudo experimental de briquetes autor-redutores e autoaglomerantes de minério de ferro e carvão fóssil. 2014. 122 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v26i51.2462

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Univap

A Revista Univap informa que:

- Recebe submissões de artigos em fluxo contínuo;

- Não aceita trabalhos de revisões de literatura;

- Não há limite de autores. Em 2021 irá limitar a 5 autores por trabalhos;

- Consulte as Normas Gerais de Publicação <https://revista.univap.br/index.php/revistaunivap/about/editorialPolicies#custom-2> e o Template <http://www1.univap.br/revista/20200812_Template_Revista_Univap.doc> para formatação do trabalhos;

- Os autores deverão seguir rigorosamente as orientações do Template/Modelo e inserir o número de Orcid nos Metadados da submissão;

- Os autores deverão enviar uma Declaração de Conflito de Interesses que deve ser preenchida, assinada e enviada através do passo 4 do processo de submissão. Portanto, nenhum artigo será publicado na Revista Univap sem o preenchimento desses requisitos. <http://www1.univap.br/revista/Declara_Rev_Univap.docx>

- Recomendamos que inclua um documento suplementar indicando três avaliadores com experiência na área (nome, email, Lattes);

- O prazo médio de avaliação é de 6 meses.


Revista UniVap, e-ISSN 2237-1753, é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 7 indexadores e 1 diretório:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.