EROSIVIDADE DA CHUVA PARA MUNICÍPIO DE SÃO MATEUS-ES (2014 A 2016)

Dione Cardoso, Robson Bonomo, Fábio Pires

Resumo


Objetivou-se a partir de uma equação ajustada, estimar a erosividade da chuva para os dois anos de setembro de 2014 a agosto de 2015 e setembro de 2015 a agosto de 2016 para o município de São Mateus-ES. Os dados de precipitação foram obtidos na Estação Meteorológica Automática localizada no Centro Universitário Norte do Espírito Santo-Ceunes. A erosividade da chuva foi estimada a partir da equação EC30 = 6,4492*pi – 391,63, em que EC30 = produto da energia cinética da chuva pela sua intensidade máxima em 30 mm (MJ ha-1 mm h-1 ano-1) e pi = precipitação média anual (mm).A precipitação total foi de 765,4 mm e 272,4 para os períodos de 2014/2015 e 2015/2016, respectivamente. Com precipitações médias de 63,8 mm (1° ano) e 22,7 mm (2° ano). O mês de outubro de 2014 apresentou a maior precipitação mensal, 183,6 mm. A energia cinética foi de 4544,59 MJ ha-1 mm h-1 ano-1 para o 1° ano (2014/2015) e de 1.365,13 MJ ha-1 mm h-1 ano-1 para o 2° ano (2015/2016). A erosividade da chuva para o período foi de 5.909,72 MJ ha-1 mm h-1 ano-1. O primeiro ano (2014/2015) apresentou a maior precitipação total. A erosividade da chuva para o período foi de 5.909,72 MJ ha-1 mm h-1 ano-1, sendo considerada como média-forte.


Palavras-chave


Estação Meteorológica, precipitação mensal, energia cinética

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.818

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Univap

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.