EMPREGO DA SECA-AERAÇÃO PARA SOJA ARMAZENADA A GRANEL

Autores

  • Maxwel Rodrigues Nascimento Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Mario Euclides Pechara da Costa Jaeggi Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Julio Cesar Gradice Saluci Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Campus Alegre
  • Israel Martins Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Campus Alegre
  • Rebyson Bissaco Guidinelle Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Campus Alegre
  • Alex Justino Zacarias Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Campus Alegre
  • Rogério Rangel Rodrigues Universidade Federal de Lavras
  • Samuel Ferreira da Silva Universidade Federal do Espírito Santo
  • Luís César da Silva Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1455

Resumo

Uma das soluções para diminuir os gargalos na recepção das unidades armazenadoras de grãos é a adoção da operação de seca-aeração. Esta operação consiste em retirar dos secadores grãos de 1 a 3 pontos percentuais de teor de água acima do recomendável para armazenagem e transferir para um silo, onde permanece por um período de 4 a 12 horas de descanso. Em seguida, são acionados os ventiladores para insuflar o ar ambiente, sob condições psicrométricas ideais, por um período que varia de 10 a 20 horas, com a finalidade de resfriar e retirar o excesso de água da massa de grãos até que o teor de água atinja 13%, ideal para o armazenamento. Foram levantados dados meteorológicos dos principais municípios produtores de soja da região Centro-Oeste do Brasil. Com esses dados foi possível determinar o número médio de horas ideias por dia para essa operação por ocasião do período da colheita. Diante dos dados essa operação é viável para região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maxwel Rodrigues Nascimento, Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro

MESTRADO EM PRODUÇÃO VEGETAL, CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS AGROPECUÁRIAS, LABORATÓRIO DE FITOTECNIA.

Mario Euclides Pechara da Costa Jaeggi, Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro

MESTRADO EM PRODUÇÃO VEGETAL, CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS AGROPECUÁRIAS, LABORATÓRIO DE FITOTECNIA.

Julio Cesar Gradice Saluci, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Campus Alegre

TECNOLOGIA EM CAFEICULTURA

Israel Martins Pereira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Campus Alegre

TECNOLOGIA EM CAFEICULTURA

Rebyson Bissaco Guidinelle, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Campus Alegre

TECNOLOGIA EM CAFEICULTURA

Alex Justino Zacarias, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, Campus Alegre

TECNOLOGIA EM CAFEICULTURA

Rogério Rangel Rodrigues, Universidade Federal de Lavras

DOUTORADO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA

Samuel Ferreira da Silva, Universidade Federal do Espírito Santo

DOUTORADO EM PRODUÇÃO VEGETAL

Luís César da Silva, Universidade Federal do Espírito Santo

PROFESSOR DO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA

Downloads

Publicado

2017-03-29

Como Citar

Nascimento, M. R., Jaeggi, M. E. P. da C., Saluci, J. C. G., Pereira, I. M., Guidinelle, R. B., Zacarias, A. J., Rodrigues, R. R., da Silva, S. F., & da Silva, L. C. (2017). EMPREGO DA SECA-AERAÇÃO PARA SOJA ARMAZENADA A GRANEL. Revista Univap, 22(40), 700. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1455