PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS MORADORES DE UM BAIRRO DO MUNICÍPIO DE ALEGRE-ES EM RELAÇÃO ÀS FLORESTAS

Autores

  • Gizely Azevedo Costa Instituto Federal do Espirito Santo - Campus de Alegre
  • Caroline Tavares Firmino Instituto Federal do Espirito Santo - Campus de Alegre
  • Daiani Bernardo Pirovani Instituto Federal do Espirito Santo - Campus de Alegre

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1355

Palavras-chave:

Formações Florestais, População, Questionário

Resumo

As formações florestais arbóreas são responsáveis por trazerem inúmeros benefícios para o bem estar da população, principalmente nos centros urbanos. Diante deste fato, a pesquisa a seguir teve por objetivo investigar a percepção ambiental dos moradores de um bairro do município de Alegre-ES em relação a esses bens prestados pelas florestas à população, bem como analisar a importância dada pelos moradores a esses bens. A metodologia utilizada consistiu na aplicação de um questionário composto de questões abertas e fechadas, para um quantitativo de trinta moradores. Por meio dos resultados obtidos foi possível notar, um grande nível de pertencimento pelo local em que residem, e também que a população se encontra consciente dos benefícios que as florestas podem oferecer, entretanto, apresentam um conhecimento superficial acerca do tema, indicando a necessidade de que ações de educação ambiental sejam trabalhadas para que esses conhecimentos possam ser ampliados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gizely Azevedo Costa, Instituto Federal do Espirito Santo - Campus de Alegre

Ciências Biológicas

Caroline Tavares Firmino, Instituto Federal do Espirito Santo - Campus de Alegre

Ciências Biológicas

Daiani Bernardo Pirovani, Instituto Federal do Espirito Santo - Campus de Alegre

Ciências Biológicas

Downloads

Publicado

2017-03-22

Como Citar

Costa, G. A., Firmino, C. T., & Pirovani, D. B. (2017). PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS MORADORES DE UM BAIRRO DO MUNICÍPIO DE ALEGRE-ES EM RELAÇÃO ÀS FLORESTAS. Revista Univap, 22(40), 650. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1355

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.