USO DE FUNGO ENTOMOPATOGÊNICO PARA CONTROLE DE Aedes aegypti NO CONDOMÍNIO MONDRIAN LIFE, CAMPOS DOS GOYTACAZES – RJ

Autores

  • Adriano Rodrigues de Paula Universidade Estadual do Norte Fluminense
  • Anderson Ribeiro
  • Leila Eid Imad da Silva
  • Sabrina de Souza Carvalho
  • Lucas Vardiero Berizonzi
  • Lorrany Santos da Silva
  • Richard Ian Samuels

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1218

Palavras-chave:

Ovitrampa, armadilha PET, fungo entomopatogênico, teste no campo

Resumo

O atual trabalho, com dados preliminares, utilizou, pela primeira vez em Campos dos Goytacazes, Estado do Rio de Janeiro, Brasil, uma armadilha feita de garrafa PET com pano preto impregnado com fungo entomopatogênico Metarhizium anisopliae, denominada “armadilha PET” para o controle populacional de Aedes aegypti. Os testes foram realizados no condomínio “Mondrian Life”, em varandas de apartamentos térreos. Os efeitos da utilização da armadilha PET na população de mosquitos de A. aegypti foram avaliados usando ovitrampas. Apartamentos com armadilha PET + fungo tiveram menor número de ovos de A. aegypti em ovitrampas, comparado com tratamento controle. Todos os ovos coletados nas ovitrampas eram de A. aegypti. A diminuição da população do mosquito A. aegypti, provavelmente diminuirá os incômodos causados por esse vetor e a transmissão de dengue, zika e chikungunya.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriano Rodrigues de Paula, Universidade Estadual do Norte Fluminense

Pós doutor em entomologia com enfase em controle do mosquito Aedes aegypti

Downloads

Publicado

2016-10-28

Como Citar

de Paula, A. R., Ribeiro, A., Eid Imad da Silva, L., de Souza Carvalho, S., Vardiero Berizonzi, L., Santos da Silva, L., & Ian Samuels, R. (2016). USO DE FUNGO ENTOMOPATOGÊNICO PARA CONTROLE DE Aedes aegypti NO CONDOMÍNIO MONDRIAN LIFE, CAMPOS DOS GOYTACAZES – RJ. Revista Univap, 22(40), 62. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1218