AVALIAÇÃO DO EFEITO GENOTÓXICO DA MEMBRANA POLIHIDROXIBUTIRATO/NORBIXINA/ETILENOGLICOL

Adrielle Martins Monteiro, Rayssilane Cardoso de Sousa, Antônio Luiz Martins Maia Filho, Samylla Miranda Monte, Danniel Cabral Leão Ferreira, Kethyma Moreira Fonseca, Luiz Fernando Meneses de Carvalho, Thaís Márjore Pereira de carvalho, Deuzuita Santos Oliveira, Vicente Galber Freitas Viana

Resumo


Biomateriais são substâncias de origem sintética ou natural que substituem e/ou estimulam sistemas biológicos que deixaram de ter suas funções, como exemplo a restauração de funções teciduais. Tendo em vista o potencial antioxidante da norbixina (carotenoide dicarboxílico encontrado na Bixa orellana L.) e de biodegradabilidade e biocompatibilidade do polihidroxibutirato (PHB) (polímero natural sintetizado a partir de bactérias), objetivou-se preparar uma membrana a partir destes dois constituintes com a adição do reagente etilenoglicol (PHB/norbixina/etilenoglicol) para avaliar seus efeitos genotóxico por meio do teste de micronúcleo. Para este estudo, 15 ratos foram divididos em 3 grupos: A - a membrana foi introduzida no peritônio dos animais através de uma laparotomia; B - apenas uma laparotomia com água destilada; C - injeção de ciclofosfamida em dose única de 50 mg / kg por via intraperitoneal. Foi coletado material de medula óssea de cada rato para realizar o teste de micronúcleo. Em conclusão, o teste de micronúcleo sugere que a membrana não é genotóxica.

Palavras-chave


Genotoxicidade. Mutagenicidade; Biomaterais; Polihidroxibutirato; Norbixina.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1153

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Univap

Revista UniVap é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional, resenhas e revisão de literatura nas diversas áreas do conhecimento científico, sempre a critério de sua Comissão Editorial e de acordo com o formato dos artigos publicados.

<Notas para trabalhos de revisão de literatura>

Recomenda-se que atendam aos requisitos:

- domínio sobre o tema abordado; base para o avanço do conhecimento na área de foco; finalidade de explicar com clareza o tema; respeitar aspectos básicos de construção: relevância e interesse; servir de base para descobrir lacunas e resolvê-las em modelo conceitual propondo encaminhamento de hipóteses ou proposições; focar na teoria e não somente em resultados; incluir nova pesquisa de referências mais recentes; não citar somente o que outros trabalhos fizeram anteriormente.

Itens dessa sessão não receberão DOI e não serão incluídos para indexação da revista.


- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 9 indexadores:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.