PRESENÇA DE METAIS PESADOS EM ASAS DE HAMADRYAS FEBRUA HÜBNER, 1823 (Lepidoptera, Nymphalidae, Biblidinae)

Lucas Liesak Sant'Ana Santos, José Geraldo Gomes De Alvarenga, Eduarda Figueiredo Borges, Laís Silva, Nicole Carvalho Campos, Rafael Vitor De Medeiros Costa, Nádia Maria Rodrigues De Campos Velho

Resumo


Microscopia eletrônica de varredura (MEV) acoplada a Espectroscopia de energia dispersiva de raios-X (EDS) tem como princípio de funcionamento a utilização de feixes de elétrons de pequeno diâmetro para explorar a superfície da amostra em estudo e identificar elementos químicos presentes. Borboletas são potenciais bioindicadores da qualidade ambiental, sendo possível observar em algumas espécies o processo de migração, e desta forma, tornam-se vítimas, involuntariamente, de dispersão de metais. O presente estudo teve como objetivo identificar e realizar uma análise semiquantitativa da presença de metais pesados em asas da espécie Hamadryas februa. Os exemplares foram coletados no campus da Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), São José dos Campos, SP, em três locais distintos: borboletário; interior de um fragmento de Mata Atlântica e entorno do Centro de Planejamento e Desenvolvimento da Educação (CEPLADE). Foram selecionados no total, cinco espécimes de borboletas para remoção de um fragmento da asa inferior, e imediatamente, realizada a soltura dos exemplares. Os fragmentos foram fixados em porta amostras, seguindo o processo de secagem, metalizados com ouro e analisados em Microscópio Eletrônico de Varredura. Análises semiquantitativas foram realizadas com base na porcentagem atômica total dos metais encontrados em cada amostra sendo obtidos os seguintes valores: ferro (0,28%), manganês (0,74%), níquel (0,77%), cobalto (2,32%), cobre (4,96%), zinco (11,71%), bromo (12,83%), alumínio (19,57%), chumbo (21,79%) e mercúrio (24,98%). Segundo as análises, as amostras apresentaram concentrações acentuadas de chumbo e mercúrio. Este trabalho pode indicar que borboletas da espécie Hamadryas februa são capazes de acumular em suas escamas, metais pesados.


Palavras-chave


Bioindicadores; MEV; gases tóxicos; borboletas.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTONINI, Y. et al. Diversidade e comportamento dos insetos visitantes florais de Stachytarpheta Glabra Cham. (Verbenaceae), em uma área de campo ferruginoso, Ouro Preto, MG, Neotrop. Entomol., v. 34, n. 4, p. 555-564, 2005.

BROTTO, D. de F.; FIRMINO, E. L. B. Insetos como bioindicadores e acumuladores de poluição por metais pesados. In: ENCONTRO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 5., 2014. Anais..., Dourados: Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, 2014, p. 1-12.

BUTOVSKY, R. O., Heavy metals and Carabidae (Coleoptera, Carabidae). Zookeys, n. 100, p. 215-222, 2011.

COLOMBO, A. F.; JOLY, C. A. Brazilian Atlantic Forest latu sensu: the most ancient Brazilian forest, and a biodiversity hotspot is highly threatened by climate change. Braz. J. Biol., v. 70, n. 3, p. 697-708, 2010.

CRANSTON, P. S.; GULLAN, P. J. Os Insetos: um resumo de entomologia, 3. ed. São Paulo: Roca, 2005.

KOSIOR, A. et al. The decline of the bumble bees and cuckoo bees (Hymenoptera: Apidae: Bombini) of Western and Central Europe. Oryx, 41, n. 1, p. 79-88. 2007.

LEITE, P.; ROSA, A.; VASQUES, M. Quantificação de metais pesados em Tillandsia recurvata l. (Bromeliaceae) de diferentes áreas do município de Taubaté. In: ENCONTRO LATINO AMERICANO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 16. 2012. Anais..., São José dos Campos: Univap, 2012.

LEMES, R.; RITTER, C. D.; MORAIS, A. B. B. de. Borboletas (Lepidoptera: Hesperioidea e Papilionoidea) visitantes florais no Jardim Botânico da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil. Biotemas, v. 21, n. 4, 2008.

MARKERT, B. A.; BREURE, A. M.; ZECHMEISTER, H. G., Biondicators and biomontiors: trace Metals and other Contaminants in the Environment. Kidlington/UK: Elsevier. v. 6, 2003.

MARINI-FILHO, O. J.; BENSON, W. W., Use of sound and aerial chases in sexual recognition in Neotropical Hamadryas butterflies (Nymphalidae). Rev. Journal of Research on the Lepidoptera, n. 42, p. 5-12, 2010.

NÁJERA, J. M.; HERNÁNDEZ-CHAVARRIA, F. A morphological search for the sound mechanism of Hamadryas butterflies. J. Res. Lepid., v. 30, n. 3-4, p. 196-208, 1993.

OLIVEIRA, M. A. et al. Bioindicadores ambientais: insetos como um instrumento desta avaliação, Rev. Ceres, v. 61, p. 800-807, 2014.

PENHA, B. R. et al. Avaliação dos efeitos da toxicidade em planárias limnicas expostas a cadmio e cromo. Revista Biociências, Taubaté, v. 20, 2014, p.13-21.

SANTOS, S. et al. Poluição Aquática. In: ROSA, A. H.; FRACETO, L. F.; MOSCHINI-CARLOS, V. (orgs.). Meio Ambiente e Sustentabilidade. Porto Alegre: Bookman, 2012.

URQUHART F. A.; URQUHAR N. R., Autumnal migration routes of the eastern population of the monarch butterfly (Danaus p. plexippus l.; Danaidae; Lepidoptera) in North America to the overwintering site in the Neovolcanic Plateau of Mexico. Canadian Journal of Zoology, v. 56, n. 8, 1978.

VAN OOIK, T.; RANTALA, M.J.; SALONIEMI, I., Diet-mediated effects of heavy metal pollution on growth and immune response in geometrid moth Epirrita autumnata. Environmental Pollution, 145, p. 348-354, 2006.

VIEIRA, N. Y. C. et al. Diversidade de insetos bioindicadores em área de cultivo de milho transgênico no município de Arapongas, PR. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA CESUMAR, 7., 2011. Anais..., Maringá: Editora CESUMAR, 2011, 4 p.

YOUNG, A. M. On the biology of Hamadryas februa (Lepidoptera: Nymphalidae) in Guanacaste, Costa Rica. Zeitschrift für Angewandte Entomologie, v. 76., p. 380 - 393, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v26i52.2506

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Univap

A Revista Univap informa que:

- Recebe submissões de artigos em fluxo contínuo;

- Não aceita trabalhos de revisões de literatura;

- Limite de 5 autores por trabalhos;

- Consulte as Normas Gerais de Publicação <https://revista.univap.br/index.php/revistaunivap/about/editorialPolicies#custom-2> e o Template <www1.univap.br/revista/20201215_Template_Revista_Univap.doc> para formatação do trabalhos;

- Os autores deverão seguir rigorosamente as orientações do Template/Modelo e inserir o número de Orcid nos Metadados da submissão;

Declarações a serem enviadas como documento suplementar:


Declaração de Conflito de Interesses que deve ser preenchida, assinada e enviada através do passo 4 do processo de submissão. Portanto, nenhum artigo será publicado na Revista Univap sem o preenchimento desses requisitos. <http://www1.univap.br/revista/Declara_Rev_Univap.doc>

- Declaração de Responsabilidade por tradução de língua inglesa/espanhola

Os autores deverão encaminhar Declaração de Responsabilidade de Tradução de língua inglesa/espanhola assinada por tradutor profissional.
<http://www1.univap.br/revista/Declaracao_traducao_profissional.doc>

Recomendamos o contato cpotraducao. Entretanto, fica a critério do autor. 

- Envio de documento suplementar com Indicação de Avaliadores (três) com experiência na área (nome, email, Lattes);

- O prazo médio de avaliação é de 6 meses.


Revista UniVap, e-ISSN 2237-1753, é uma publicação eletrônica editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Fontes de indexação da Revista UNIVAP:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.


Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.