RELATO DE EXPERIENCIAS INICIAIS DO PRJETO DE EXTENSÃO ANTONIO GRAMSCI, UNIVALI, SC

Murilo Lyra Pinto, Marcos Rodrigo Rita, Nerilaine Lasch, Rafael Thiago Laurentino, Tirza Oliveira Cruz, David Rivero Tames, Marco Aurélio da Ros, Rita de Cássia Gabrielli Souza Lima

Resumo


O objetivo deste artigo é relatar as experiências iniciais vivenciadas, em 2015, pelo Projeto de Extensão Antonio Gramsci: fomentando a concepção ativista de educação, da Universidade do Vale do Itajaí, SC. A abordagem dialética foi adotada como método e matriz epistêmica. Na oficina-base do Projeto, intitulada Universidade, os extensionistas foram instigados para responder qual o papel da Universidade e que papel a Universidade deveria ter na sociedade brasileira. A síntese dos questionamentos deu-se na interlocução entre transformação, vontade coletiva e participação. Ancorados em Antonio Gramsci, concluíram que a produção de trabalhadores reflexivos e críticos para o Sistema Único de Saúde (SUS) exige o caráter orgânico na formação acadêmica e que a vontade coletiva é uma atividade ético-política. A execução deste Projeto expressa a natureza pública da Instituição e seu compromisso com o desenvolvimento humano.


Palavras-chave


Extensão Universitária; Formação Histórica Ético-Política; Educação Popular; Sistema Único de Saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.887

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Univap

A Revista Univap informa que:

- Recebe submissões de artigos em fluxo contínuo;

- Não aceita trabalhos de revisões de literatura;

- Não há limite de autores. Em 2021 irá limitar a 5 autores por trabalhos;

- Consulte as Normas Gerais de Publicação <https://revista.univap.br/index.php/revistaunivap/about/editorialPolicies#custom-2> e o Template <http://www1.univap.br/revista/20200812_Template_Revista_Univap.doc> para formatação do trabalhos;

- Os autores deverão seguir rigorosamente as orientações do Template/Modelo e inserir o número de Orcid nos Metadados da submissão;

- Os autores deverão enviar uma Declaração de Conflito de Interesses que deve ser preenchida, assinada e enviada através do passo 4 do processo de submissão. Portanto, nenhum artigo será publicado na Revista Univap sem o preenchimento desses requisitos. <http://www1.univap.br/revista/Declara_Rev_Univap.docx>

- Recomendamos que inclua um documento suplementar indicando três avaliadores com experiência na área (nome, email, Lattes);

- O prazo médio de avaliação é de 6 meses.


Revista UniVap, e-ISSN 2237-1753, é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 7 indexadores e 1 diretório:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.