A IMPORTÂNCIA DO NUTRICIONISTA NA QUALIDADE DE REFEIÇÕES ESCOLARES: ESTUDO COMPARATIVO DE CARDÁPIOS DE ESCOLAS PARTICULARES DE ENSINO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

Patrícia Yumi Uemura Paiva, Danielle Assis Cardoso Santos, Laís Cristina Coelho Santos, Beatriz Silva Rodrigues Souza, Carla Lizandra Jesus Teixeira Cruz, Andrea Carvalheiro Guerra Matias, Mônica Glória Neumann Spinelli

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar qualitativamente o cardápio de almoço de três escolas particulares de educação infantil do município de São Paulo. Avaliou-se, por meio de um questionário, pelo método AQPC, o cardápio de almoço de um mês das três escolas com diferentes tipos de gestão: autogestão sem nutricionista (ESN), terceirizada (ET) e autogestão com nutricionista (EAG). Observou-se que na escola sem nutricionista há uma menor oferta de frutas, verduras, legumes e leguminosas e uma maior oferta de gorduras e açúcares, além de uma maior monotonia do cardápio e repetição de cores. Apesar do preço semelhante, as escolas com nutricionista oferecem uma refeição mais equilibrada. Concluiu-se que a frequência do nutricionista no local influencia de forma decisiva a qualidade da oferta e do equilíbrio do cardápio, ajudando a adequar o cardápio e monitorar o consumo alimentar.

 


Palavras-chave


cardápio; refeição escolar; preparações; avaliação qualitativa; AQPC.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v18i32.100

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

 

 Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP

Pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Profa. Dra. Sandra Maria Fonseca da Costa

Av. Shishima Hifumi, 2911 – Urbanova
12244-000 - São José dos Campos – SP

revista.univap.br-revista@univap.br
Telefone: (12) 3947-1237

 

Licença Creative Commons

Esse trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.