ESTUDO COMPARATIVO DE HEMOCULTURAS E CATETERES POSITIVOS PARA LEVEDURAS DO GÊNERO CANDIDA DE ORIGEM HOSPITALAR

Autores

  • Anelise Cristina Osorio Cesar Doria Laboratório de Biotecnologia e Plasmas Elétricos, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba, Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Thaisa Baesso Santos Laboratório de Biotecnologia e Plasmas Elétricos, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba, Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Fernanda Ramos Figueira Laboratório de Biotecnologia e Plasmas Elétricos, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba, Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Camila Di Paula Costa Sorge Laboratório de Biotecnologia e Plasmas Elétricos, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Paraíba, Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000
  • Renata Cássia Bernardes Departamento de Bacteriologia, Laboratório ValeClin, Rua Dolzani Ricardo, 55 - Centro, São José dos Campos – SP, CEP 12210-110, fone: +55 12 39411950
  • Auricélia de Cássia Silva Batista Departamento de Bacteriologia, Laboratório Central da Prefeitura de São José dos Campos, Avenida São José, 630 – Centro, São José dos Campos – SP, CEP 12209-010, fone: +55 12 39227963
  • Sônia Khouri Núcleo de Estudos Farmacêuticos e Biomédicos, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), Av. Shishima Hifumi, 2911, Urbanova, São José dos Campos-SP, CEP 12244-000

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v21i38.364

Palavras-chave:

gênero Candida, cateter venoso central, hemocultura, biofilme

Resumo

Cerca de 80% das infecções fúngicas hospitalares são causadas por espécies do gênero Candida, Aproximadamente, 65% das infecções resultam da migração de micro-organismos da microbiota da pele, a partir do sítio de inserção do cateter e ocorrem devido à formação de biofilme. O objetivo do estudo foi realizar a caracterização de leveduras do gênero Candida isoladas de cateter venoso central (CVC) e de hemoculturas de pacientes hospitalizados. A metodologia empregada foi a de identificação de amostras de CVC e hemocultura, utilizando CHROMagar®, CANDIFAST® e o método automatizado VITEK® 2 Compact. Para avaliação da formação de biofilme, utilizou-se a Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). Foram investigadas 18 amostras de pacientes hospitalizados, sendo encontradas 11 cepas de Candida albicans (50%), 02 cepas de C. parapsilosis (9%), 02 cepas de C. tropicalis (9%), 01 cepa de C. glabrata (4,5%), 01 cepa de C. pelliculosa 4,5%), 01 cepa de C. guilliermondii (4,5%) e 04 cepas de leveduras não identificadas (18%). Na técnica de MEV, todas as amostras de cateter foram positivas para a formação de biofilme, concluindo-se que sua presença pode influenciar na candidemia hospitalar relacionada ao cateter.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Cássia Bernardes, Departamento de Bacteriologia, Laboratório ValeClin, Rua Dolzani Ricardo, 55 - Centro, São José dos Campos – SP, CEP 12210-110, fone: +55 12 39411950

Bióloga

Auricélia de Cássia Silva Batista, Departamento de Bacteriologia, Laboratório Central da Prefeitura de São José dos Campos, Avenida São José, 630 – Centro, São José dos Campos – SP, CEP 12209-010, fone: +55 12 39227963

Biomédica

Downloads

Publicado

2016-03-10

Como Citar

Doria, A. C. O. C., Santos, T. B., Figueira, F. R., Sorge, C. D. P. C., Bernardes, R. C., Batista, A. de C. S., & Khouri, S. (2016). ESTUDO COMPARATIVO DE HEMOCULTURAS E CATETERES POSITIVOS PARA LEVEDURAS DO GÊNERO CANDIDA DE ORIGEM HOSPITALAR. Revista Univap, 21(38), 46–55. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v21i38.364