A INFLUÊNCIA DO PENSAMENTO RELIGIOSO CONSERVADOR NA VIOLÊNCIA IDEOLÓGICA SOFRIDA PELA MULHER

Autores

  • Leonardo Klaus Oliveira Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP
  • Maurício Martins Alves Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP
  • Daniel Lipparelli Fernandez Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP
  • Carlos Adrade de Aquino Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1557

Palavras-chave:

Violência contra a mulher, sociedade patriarcal, exploração, família, pensamento religioso

Resumo

Vivencia-se, ainda hoje, uma diuturna violência contra a mulher, que por vezes não é percebida pela própria vítima devido ao seu intenso processo de naturalização. Este mecanismo de inferiorização pode ser percebido no pensamento teológico de Agostinho de Hipona, que insinua que o valor da vida da mulher só passa a ser efetivo quando ela é casta. No Brasil atual, este processo que intensifica e busca tornar, aos olhos das pessoas, comum tal violência pode ser analisado a partir da concepção de Heleieth Saffioti, em função da estrutura patrimonial e patriarcal sobre a qual foi construído e estabelecido o pensamento vigente na sociedade ocidental de uma maneira geral, pois, segundo esta autora, a exploração, diferentemente da dominação, localiza-se diretamente no terreno econômico. Este trabalho, a partir de pesquisa bibliográfica e estatística, objetiva mostrar que tal processo de naturalização, apontado por Saffioti, é reforçado pelo pensamento religioso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-04-17

Como Citar

Oliveira, L. K., Alves, M. M., Fernandez, D. L., & de Aquino, C. A. (2017). A INFLUÊNCIA DO PENSAMENTO RELIGIOSO CONSERVADOR NA VIOLÊNCIA IDEOLÓGICA SOFRIDA PELA MULHER. Revista Univap, 22(40), 762. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1557