INTERAÇÃO DO CALCÁRIO E DO SILICATO DE CÁLCIO E MAGNÉSIO COM GESSO AGRÍCOLA NO DESENVOLVIMENTO RADICULAR DE Panicum maximum JACQ. CV. CAPIM MOMBAÇA

Autores

  • Vinícius Faúla Aguiar Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais/Agronomia
  • Rosália Nazareth Rosa Trindade Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri/Departamento de Engenharia Florestal
  • Rodolfo Luiz Carvalhais Lima Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais/Agronomia
  • Kátia Cristina da Silva Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais/Agronomia
  • Cleicimar Gomes da Costa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais/Agronomia
  • Adriana Carvalho Rodrigues Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais/Agronomia
  • Carlos Henrique Souto Azevedo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais/Agronomia
  • Alisson José Eufrásio de Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais/Agronomia
  • Caíque Menezes de Abreu Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais/Agronomia

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.950

Palavras-chave:

Forragem, Corretivo, Raíz, Profundidade.

Resumo

O objetivo do trabalho é avaliar o efeito das correções do solo efetuadas com calcário e silicato de cálcio e magnésio no desenvolvimento radicular de Panicum maximum Jacq. Cultivar capim Mombaça. Foi adotado delineamento experimental em blocos ao acaso, em esquema fatorial 2x5, sendo estudado em quatro blocos o efeito de duas fontes de corretivo e cinco métodos de aplicação, além da testemunha. Nas análises onde foi observada significância estatística, realizou-se teste de Tukey a 5,0% de probabilidade. A unidade experimental é constituída por colunas de tubos de PVC de 15 centímetros de diâmetro por 60 cm de altura, dividida em seis anéis de 10 centímetros, totalizando 44 unidades. Depois de secas em estufa com circulação forçada de ar a 65 ºC até atingir peso constante as raízes foram pesadas em balança de precisão. O T2 resultou em maior incremento de massa seca. O crescimento radicular na faixa de 0 a 20 cm se mostrou superior às faixas de 20 a 40 e 40 a 60 cm.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-01-25

Como Citar

Aguiar, V. F., Trindade, R. N. R., Lima, R. L. C., Silva, K. C. da S., Costa, C. G. da, Rodrigues, A. C., Azevedo, C. H. S., Carvalho, A. J. E. de, & de Abreu, C. M. (2017). INTERAÇÃO DO CALCÁRIO E DO SILICATO DE CÁLCIO E MAGNÉSIO COM GESSO AGRÍCOLA NO DESENVOLVIMENTO RADICULAR DE Panicum maximum JACQ. CV. CAPIM MOMBAÇA. Revista Univap, 22(40), 416. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.950