TAXA DE CRESCIMENTO DO ALMEIRÃO SUBMETIDO AO DÉFICIT DE ÁGUA NO SOLO

Autores

  • Rogério Rangel Rodrigues Universidade Federal de Lavras/Doutorando.
  • Samuel Cola Pizetta Universidade Federal de Lavras/Doutorando.
  • Nicolly Kalliliny Cavalcanti Silva Universidade Federal de Lavras/Mestre em Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas
  • Wilian Rodrigues Ribeiro Centro de Ciências Agrárias e Engenharias/Graduando em Agronomia
  • Mário Euclides Pechara da Costa Jaeggi Universidade Estadual Norte Fluminense/Mestre em Produção Vegetal
  • Samuel Ferreira da Silva Centro de Ciências Agrárias e Engenharias/Doutorando
  • Edvaldo Fialho dos Reis Centro de Ciências Agrárias e Engenharias/Professor

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.858

Palavras-chave:

Cichorium intybus L., disponibilidade de água, hortaliça.

Resumo

Objetivou-se com esse trabalho avaliar a influencia do déficit hídrico sobre o desenvolvimento do almeirão (Cichorium intybus L.) cultivar folha amarela. Foi elaborado um experimento em casa de vegetação no Centro de Ciências Agrárias e Engenharias da Universidade Federal do Espírito Santo, em Alegre, ES. O experimento constitui-se de quatro tratamentos, sendo 80, 60, 40 e 20% da água disponível no solo, com quatro repetições, em um delineamento inteiramente casualizado. A época de avaliação foi aos 35 dias após início dos tratamentos. As variáveis avaliadas foram: taxa de biomassa fresca e seca da parte aérea, taxa do sistema radicular fresco e seco e taxa da área foliar. Os resultados demonstraram que os maiores valores, em taxa de crescimento, das variáveis avaliadas foram obtidos quando se utilizou até 80% da água disponível, diferindo significativamente dos demais tratamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-01-19

Como Citar

Rodrigues, R. R., Pizetta, S. C., Silva, N. K. C., Ribeiro, W. R., Jaeggi, M. E. P. da C., Silva, S. F. da, & Reis, E. F. dos. (2017). TAXA DE CRESCIMENTO DO ALMEIRÃO SUBMETIDO AO DÉFICIT DE ÁGUA NO SOLO. Revista Univap, 22(40), 358. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.858