MANEJO DE NABO COM OS HERBICIDAS SAFLUFENACIL E BENTAZONA NA CULTURA DO TRIGO

Autores

  • Maicon Fernando Schmitz
  • Marcos Belinazzo Tomazetti
  • Cristiano Piasecki
  • Jonas Henckes
  • Jessica Garcia
  • Daniela Tessaro
  • Gustavo Sessa Fialho

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.768

Palavras-chave:

Triticum aestivum, Seletividade, Raphanus raphanistrum, Controle, Planta daninha

Resumo

O nabo (Raphanus raphanistrum) é uma planta daninha que interfere na produtividade final do trigo. O uso repetido de herbicidas inibidores da enzima ALS favoreceram a seleção de biótipos resistentes, tornando necessário o uso de herbicidas alternativos. O objetivo do trabalho foi avaliar o controle de nabo e seletividade ao trigo sob diferentes doses de saflufenacil e bentazona, e outros herbicidas de uso comum nesta cultura. O estudo foi realizado em casa de vegetação em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições. Os tratamentos de saflufenacil (0; 8,5; 17; 35 e 70 g ha-1), bentazona (0; 180; 360; 720 e 1440 g ha-1), metsulfurom metílico (3,6 g ha-1) e 2,4-D (670 g e.a. ha-1), além da testemunha capinada. As variáveis analisadas foram controle de nabo e fitotoxicidade ao trigo aos 8 e 14 DAA. Os resultados evidenciaram que o controle de nabo foi superior a 90% aos 14 DAA para doses superiores a 17 e 360 g ha-1 de saflufenacil e bentazona, respectivamente. Ao comparar com os tratamentos adicionais, observou-se que ambos os herbicidas podem substituir o metsulfurom-metilico e o 2,4-D para controle de nabo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

Schmitz, M. F., Tomazetti, M. B., Piasecki, C., Henckes, J., Garcia, J., Tessaro, D., & Fialho, G. S. (2016). MANEJO DE NABO COM OS HERBICIDAS SAFLUFENACIL E BENTAZONA NA CULTURA DO TRIGO. Revista Univap, 22(40), 15. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.768