AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA EM INDIVÍDUOS PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA DA UNIDADE DE ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ACREÚNA- GO

Autores

  • Getúlio Antonio Freitas Filho Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Eliene Barbosa Ferreira Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Nulciene Firmino Freitas Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Leonardo Squinello Nogueira Veneziano Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Rejane Maria Cruvinel Cabral Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Roberto Dias Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Lya Karla Manso Miranda Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Kátia Silveira Ferreira Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Renata Nascimento Silva Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Tairo Vieira Ferreira Instituto de Ensino Superior de Rio Verde
  • Fernando Duarte Cabral Instituto de Ensino Superior de Rio Verde

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1241

Palavras-chave:

Hipertensão arterial, Atividade Física, IPAQ.

Resumo

A hipertensão arterial sistêmica (HAS), também conhecida como pressão alta, é um mal que ataca milhões de pessoas em todo o mundo. Estudos epidemiológicos apontam que cerca de 20% da população brasileira sofre com hipertensão. Este trabalho tem por objetivo a avaliação do nível de atividade física em indivíduos portadores de hipertensão arterial sistêmica de unidade de estratégia de saúde da família do município de Acreúna-GO. Foram estudados 33 indivíduos hipertensos, sendo 10 do sexo masculino e 23 do sexo feminino, que frequentam o programa de acompanhamento de hipertensos da Estratégia de Saúde da Família (ESF) Sol Nascente. Para tanto, os indivíduos analisados responderam ao IPAQ (questionário internacional de medidas prevalentes de atividades físicas) versão curta para verificação do nível de atividade física. Conclui-se que, no geral, quer seja do sexo masculino ou feminino, ambos têm uma boa prática de atividade física. Embora não seja a ideal, a atividade física praticada, alicerçada pelo tratamento medicamentoso a eles oferecido, lhes proporciona uma boa qualidade de vida.A hipertensão arterial sistêmica (HAS), também conhecida como pressão alta, é um mal que ataca milhões de pessoas em todo o mundo. Estudos epidemiológicos apontam que cerca de 20% da população brasileira sofre com hipertensão. Este trabalho tem por objetivo a avaliação do nível de atividade física em indivíduos portadores de hipertensão arterial sistêmica de unidade de estratégia de saúde da família do município de Acreúna-GO. Foram estudados 33 indivíduos hipertensos, sendo 10 do sexo masculino e 23 do sexo feminino, que frequentam o programa de acompanhamento de hipertensos da Estratégia de Saúde da Família (ESF) Sol Nascente. Para tanto, os indivíduos analisados responderam ao IPAQ (questionário internacional de medidas prevalentes de atividades físicas) versão curta para verificação do nível de atividade física. Conclui-se que, no geral, quer seja do sexo masculino ou feminino, ambos têm uma boa prática de atividade física. Embora não seja a ideal, a atividade física praticada, alicerçada pelo tratamento medicamentoso a eles oferecido, lhes proporciona uma boa qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-02-23

Como Citar

Freitas Filho, G. A., Ferreira, E. B., Freitas, N. F., Veneziano, L. S. N., Cabral, R. M. C., Dias, R., Miranda, L. K. M., Ferreira, K. S., Silva, R. N., Ferreira, T. V., & Cabral, F. D. (2017). AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA EM INDIVÍDUOS PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA DA UNIDADE DE ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ACREÚNA- GO. Revista Univap, 22(40), 589. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1241