ANÁLISE DA BIOTINA EM AMOSTRAS DE VITAMINAS COMERCIAIS E MANIPULADA UTILIZANDO ESPECTROSCOPIA NO INFRAVERMELHO FTIR-UATR

Autores

  • Isabel Christina Silva Universidade do Vale do Paraíba
  • Liu Yao Cho Universidade do Vale do Paraíba
  • Kumiko Koibuchi Sakane Universidade do Vale do Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.973

Palavras-chave:

Biotina, vitamina H, Espectroscopia no Infravermelho.

Resumo

A biotina, também conhecida como vitamina H, é uma vitamina importante aos organismos vivos, necessária no metabolismo das proteínas e dos carboidratos, ela age diretamente na formação da pele. É uma vitamina hidrossolúvel. As principais fontes alimentares de biotina são frutas, nozes, ovos, carnes, leite e levedura. A carência de biotina no homem apesar de rara pode causar dermatite esfoliativa, conjuntivite, descoloração da pele e mucosas, furunculose, seborreia do couro cabeludo e dores musculares. O presente trabalho se propõe a analisar qualitativamente, por espectroscopia no infravermelho, amostras de vitaminas comerciais e manipulada que contenham a biotina. Nas amostras avaliadas foram verificadas que a espectroscopia no infravermelho é viável mesmo para amostras com uma concentração pequena de biotina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-01-26

Como Citar

Silva, I. C., Cho, L. Y., & Sakane, K. K. (2017). ANÁLISE DA BIOTINA EM AMOSTRAS DE VITAMINAS COMERCIAIS E MANIPULADA UTILIZANDO ESPECTROSCOPIA NO INFRAVERMELHO FTIR-UATR. Revista Univap, 22(40), 424. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.973