EFEITO DOS COMPOSTOS ORAGANOCALCOGÊNEOS (PhSe)2 E (p-Cl-PhSe)2 SOBRE A VIABILIDADE DO BIOFILME FORMADO POR Candida albicans

Marília Toledo Braga, Isabela Bueno Rosseti, Maricilia Silva Costa

Resumo


Os fungos do gênero Candida são capazes de produzir infecções superficiais ou sistêmicas em indivíduos com baixa resposta imunológica. Estes fungos promovem infecções a partir da sua capacidade de formar biofilmes. Os biofilmes formados por C. albicans são mais resistentes aos tratamentos antifúngicos convencionais. Portanto o objetivo deste trabalho foi avaliar e comparar o potencial antifúngico dos compostos organocalcogêneos (PhSe)2 e (-Cl-PhSe)2 sobre os biofilmes de C. albicans. Suspensões de C. albicans foram incubadas para a formação do biofilme e estes foram tratados com os compostos organocalcogêneos por 24 horas. Os resultados obtidos demonstraram o potencial antifúngico de ambos compostos sobre o biofilme formado por C. albicans, inibindo a viabilidade do biofilme e reduzindo a quantidade de células planctônicas. Esses compostos apresentaram uma resposta terapêutica promissora, uma vez que as opções para tratamento de infecções fúngicas é limitado.

Palavras-chave


Candida albicans, Compostos Organocalcogêneos, biofilme

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1633

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Univap

 

 Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP

Pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Profa. Dra. Sandra Maria Fonseca da Costa

Av. Shishima Hifumi, 2911 – Urbanova
12244-000 - São José dos Campos – SP

revista.univap.br-revista@univap.br
Telefone: (12) 3947-1237

 

Licença Creative Commons

Esse trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.