DESEMPENHO SISTEMA DE IRRIGAÇÃO FIXA EM MICROASPERSOR DE ALTA VAZÃO PARA CONDIÇÕES DO NORTE DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1368

Palavras-chave:

Manejo, Eficiência, Uniformidade.

Resumo

Advento das mudanças climáticas, a escassez hídrica torna-se fator de risco para agricultura, responsável pela retirada de 70% da água doce dos mananciais. A fim de minimizar os desperdícios, buscam-se sistemas de irrigação eficientes bem manejados. Uma forma de verifica a eficiência de um sistema de irrigação é por meio da avaliação da uniformidade de aplicação de água. O coeficiente de uniformidade de Christiansen (CUC) é uma ferramenta eficiente e bastante utilizada. A fim de avaliar o desempenho de um sistema de irrigação fixa em microaspersor de alta vazão, para as condições climáticas do norte do Espírito Santo, avaliou-se o CUC para o sistema de irrigação operando sobre as pressões de serviço de 155, 207, 258 e 310 kPa, em diferentes horários (04h00min, 12h00min, e 21h00min) no período de setembro de 2015 a julho de 2016, compreendendo a estações secas e chuvosas. O CUC variou de 77,4 a 93,5% em virtude do horário e pressão utilizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Karlos Barros Galote, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestre em Agricultura Tropical pela Universidade Federal do Espírito Santo, Tecnólogo em Cafeicultura pelo Instituto Federal do Espírito Santo

Downloads

Publicado

2017-03-24

Como Citar

Galote, J. K. B., & Bonomo, R. (2017). DESEMPENHO SISTEMA DE IRRIGAÇÃO FIXA EM MICROASPERSOR DE ALTA VAZÃO PARA CONDIÇÕES DO NORTE DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Revista Univap, 22(40), 664. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1368