EFEITOS DA ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA NEUROMUSCULAR NO MÚSCULO TRÍCEPS SURAL DE INDIVÍDUOS HEMIPARÉTICOS CRÔNICOS

Autores

  • Cibele Cristina Andrade Silva Universidade do Vale do Paraíba - Univap/Laboratório de Engenharia de Reabilitação Sensório Motora
  • Liara de Oliveira Czegelski Universidade do Vale do Paraíba - Univap/Laboratório de Engenharia de Reabilitação Sensório Motora
  • Izabela Lopes Mendes Universidade do Vale do Paraíba - Univap/Laboratório de Engenharia de Reabilitação Sensório Motora
  • Marcele Florêncio das Neves Universidade do Vale do Paraíba - Univap/Laboratório de Engenharia de Reabilitação Sensório Motora
  • Pamela Lisboa do Prado Universidade do Vale do Paraíba - Univap/Laboratório de Engenharia de Reabilitação Sensório Motora
  • Fernanda Pupio Silva Lima Universidade do Vale do Paraíba - Univap/Laboratório de Engenharia de Reabilitação Sensório Motora
  • Mario Oliveira Lima Universidade do Vale do Paraíba - Univap/Laboratório de Engenharia de Reabilitação Sensório Motora
  • Sergio Takeshi Tatsukawa de Freitas Universidade do Vale do Paraíba - Univap/Laboratório de Engenharia de Reabilitação Sensório Motora Instituto Vivaz: Reabilitação Neuromuscular Intensivo BrainMov: Centro de Pesquisa e Atividade Física para Pessoas com Mobilidade Reduzida Ltda.

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v25i47.1927

Palavras-chave:

Espasticidade muscular, estimulação elétrica, eletromiografia.

Resumo

A estimulação Elétrica Neuromuscular (EENM) tem sido utilizada como recurso terapêutico para ganho de força muscular e diminuição da hipertonia espástica. O objetivo do estudo foi verificar os efeitos da EENM aplicado no músculo gastrocnêmio medial dos indivíduos com hemiparesia espástica após AVE e verificar se a EENM promove inibição recíproca. Foi realizado um estudo experimental em seis indivíduos hemiparéticos espásticos após AVE, em que foi aplicado a EENM no músculo gastrocnêmio medial do lado parético. Utilizou a eletromiografia de superfície para obtenção da atividade elétrica do músculo tibial anterior e gastrocnêmio medial durante o movimento de dorsiflexão e flexão plantar do tornozelo. Para a verificação de existência de diferenças estatísticas entre as médias dos dados, utilizou-se a análise de variância – Anova. Os resultados indicam que a EENM aplicado no músculo gastrocnêmio medial pode promover inibição recíproca no movimento de flexão plantar (p=0,005); no entanto, durante o movimento de dorsiflexão, a maioria dos pacientes não apresentou inibição recíproca significativa (p>0,005). Em relação à atividade mioelétrica, o músculo gastrocnêmio medial e tibial anterior foi menor para a maioria dos pacientes. Conclui-se que a EENM quando aplicado no músculo gastrocnêmio medial associado ao alongamento passivo por meio de inibição autógena, pode estimular a inibição recíproca da articulação do tornozelo do membro comprometido, assim como promover a diminuição da atividade mioelétrica do músculo gastrocnêmio medial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-27

Como Citar

Silva, C. C. A., Czegelski, L. de O., Mendes, I. L., Neves, M. F. das, Prado, P. L. do, Lima, F. P. S., Lima, M. O., & Freitas, S. T. T. de. (2019). EFEITOS DA ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA NEUROMUSCULAR NO MÚSCULO TRÍCEPS SURAL DE INDIVÍDUOS HEMIPARÉTICOS CRÔNICOS. Revista Univap, 25(47), 122–132. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v25i47.1927