ECONOMIA SOCIAL INCORPORATIVA (e as novas linguagens)

Welinton dos Santos, Breslei Max Fonseca

Resumo


A inovação tecnológica aliada à interação de comunicação sem limites, chamada de “Economia Social Incorporativa”, sendo uma rede integrada e sociável as populações do mundo. Baseada em uma pesquisa bibliográfica de caráter qualitativo e documental mostrando que a comunicação, informações e tecnologias evoluem surgindo novos materiais em destaque o grafeno, composto por átomos de carbono com alta condutividade térmica e elétrica, flexível e resistente, material que pode substituir o silício e permitir a segunda revolução tecnológica e levando consigo a economia. Com esses feitos tecnológicos a humanidade tende a estar mais do que nunca com uma ligação inseparável das novas tecnologias que vem aparecendo de forma exponencial no mercado estimulando assim mais do que nunca a economia social. O futuro visa uma nova economia que está em transformação, provocando mudanças significativas na política econômica mundial, e por isso, todos os esforços nesta nova dinâmica de conscientização do comportamento social integrativo auxilia numa política estratégica global mais justa e igualitária.


Palavras-chave


Economia; Redes Sociais; Economia Social Incorporativa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1742

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Univap

 

 Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP

Pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Profa. Dra. Sandra Maria Fonseca da Costa

Av. Shishima Hifumi, 2911 – Urbanova
12244-000 - São José dos Campos – SP

revista.univap.br-revista@univap.br
Telefone: (12) 3947-1237

 

Licença Creative Commons

Esse trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.