ASPECTOS MORFO-HISTOQUÍMICOS DO VASO DEFERENTE DE Callichirus major (CRUSTACEA: AXIIDEA)

Autores

  • Tugstênio Lima Souza Universidade Federal do Espírito Santo
  • Adriane Araujo Braga Universidade Federal do Espírito Santo
  • Erika Takagi Nunes Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.922

Palavras-chave:

corrupto, reprodução, espermatóforo, decapoda

Resumo

Callichirus major é um decápode encontrado na região entre-marés de ambientes costeiros, em especial praias com areia de baixa granulometria. Esta espécie tem sido amplamente explorada para ser usada como isca viva para pesca. Devido à inexistência de informação microscópica acerca de seu aparelho reprodutor, o presente estudo teve como objetivo caracterizar o vaso deferente como forma de contribuir para o entendimento de sua reprodução. Os animais, coletados ao longo da Praia do Corujão, em Piúma/ES, e, em laboratório, tiveram seus vasos deferentes dissecados para o processamento histológico de rotina. O vaso deferente foi caracterizado em três regiões: proximal (VDP), de epitélio cilíndrico com função secretora; média (VDM) e distal (VDD), com epitélio variando de pavimentoso a cúbico. No lúmen destas estruturas foi verificada a presença de matriz espermatofórica entre os espermatozoides, sendo esta intensamente reativa para os testes histoquímicos. Sendo assim, com base nas características observadas, foi possível compreender o papel funcional deste órgão na formação do conteúdo espermático desta espécie.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-01-24

Como Citar

Souza, T. L., Braga, A. A., & Nunes, E. T. (2017). ASPECTOS MORFO-HISTOQUÍMICOS DO VASO DEFERENTE DE Callichirus major (CRUSTACEA: AXIIDEA). Revista Univap, 22(40), 400. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.922