PROTOCOLO PARA A AVALIAÇÃO E TRATAMENTO EM FERIDAS UTILIZANDO O LASER DE BAIXA INTENSIDADE: UMA PROPOSTA

Ana Lúcia Gargione Galvão de Sant’Anna, Vania Maria de Araújo Giaretta, Maria Belén Salazar Posso

Resumo


Propõe-se a elaboração de um protocolo de intervenção de enfermagem em feridas, utilizando-se Laser de Baixa Intensidade (LBI), para subsidiar profissionais de saúde no cuidado delas. Os LBI utilizados como coadjuvantes no tratamento de feridas auxiliam a restauração tecidual, melhoram a regeneração e a cicatrização dos tecidos, atuam na inflamação e no edema, aliviando a dor. Utilizou-se metodologia descritivo-exploratória com abordagem quantitativa, cuja proposta foi submetida à apreciação de 18 juízes: 06 enfermeiros, 06 físicos, 06 médicos, todos especializados no assunto, que responderam voluntariamente, observadas todas as normas éticas, questões abertas e fechadas, sobre cada item do protocolo. Os resultados da análise pelos 18 juízes evidenciaram a necessidade, a abrangência, a sistematização da avaliação e aplicação efetiva da ferida e do registro dos dados. Dois juízes sugeriram alterar somente a sequência de algumas questões e dois opinaram adicionar a relação existente entre a energia total ministrada pelo laser e as áreas totais de tratamento e a distância entre os pontos de aplicação. Os resultados obtidos permitem inferir que a proposta é importante e necessária para a terapêutica com LBI em feridas e subsidiar a sistematização dessa terapêutica pelos enfermeiros e demais profissionais de saúde capacitados para esse fim.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v17i29.17

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

A Revista Univap informa que:

- Recebe submissões de artigos em fluxo contínuo;

- Não aceita trabalhos de revisões de literatura;

- Não há limite de autores. Em 2021 irá limitar a 5 autores por trabalhos;

- Consulte as Normas Gerais de Publicação <https://revista.univap.br/index.php/revistaunivap/about/editorialPolicies#custom-2> e o Template <http://www1.univap.br/revista/20200812_Template_Revista_Univap.doc> para formatação do trabalhos;

- Os autores deverão seguir rigorosamente as orientações do Template/Modelo e inserir o número de Orcid nos Metadados da submissão;

- Os autores deverão enviar uma Declaração de Conflito de Interesses que deve ser preenchida, assinada e enviada através do passo 4 do processo de submissão. Portanto, nenhum artigo será publicado na Revista Univap sem o preenchimento desses requisitos. <http://www1.univap.br/revista/Declara_Rev_Univap.docx>

- Recomendamos que inclua um documento suplementar indicando três avaliadores com experiência na área (nome, email, Lattes);

- O prazo médio de avaliação é de 6 meses.


Revista UniVap, e-ISSN 2237-1753, é uma publicação eletrônica (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) editada pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), que tem o intuito de promover a divulgação de pesquisas e estudos, cumprindo a tríplice missão da universidade, de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável. Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas.

- ACESSO ÀS NORMAS GERAIS PARA PUBLICAÇÃO DE TRABALHOS NA REVISTA UNIVAP

- FLUXOGRAMA DO PROCESSO EDITORIAL


O endereço da revista é http://revista.univap.br/index.php/revistaunivap

 

Atualmente, a Revista UNIVAP possui 7 indexadores e 1 diretório:

O Índice de Citações da Revista UNIVAP está disponível por intermédio do Google Acadêmico <https://scholar.google.com.br/citations?user=tmYYoVwAAAAJ&hl=pt-BR>.


Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.