HABITAÇÃO E SAÚDE: ABORDAGENS NAS PUBLICAÇÕES ACADÊMICAS NACIONAIS E DA LÍNGUA INGLESA

Autores

  • Beatriz Ferreira de Carvalho Universidade do Vale do Paraíba
  • Natália Barboza Helbusto Universidade do Vale do Paraíba
  • Paula Vilhena Carnevale Vianna Universidade do Vale do Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.978

Palavras-chave:

habitação, área de risco, saúde, qualidade de vida.

Resumo

O conceito ampliado de saúde, estabelecido pela Organização Mundial de Saúde, considera o meio de vida, incluindo a qualidade da habitação. No Brasil, o déficit habitacional é significativo e as políticas públicas, na forma de programas habitacionais, vêm favorecendo a implantação de condomínios residenciais para as classes menos favorecidas. Este estudo investigou de que forma a produção acadêmica nacional e de países de língua inglesa abordam a relação saúde/habitação para as populações mais pobres. Trata-se de estudo de revisão bibliográfica de artigos científicos que apresentassem como palavras chave os termos “housing” e “health” e “saúde” e “habitação”. Observou-se diferenças na produção, com maior número de publicações críticas em relação às políticas habitacionais e seus efeitos deletérios para a saúde das populações na língua inglesa. Este é um campo pouco explorado na área da saúde no Brasil e necessário para a efetivação da saúde em seu sentido ampliado, como previsto na Constituição Brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Ferreira de Carvalho, Universidade do Vale do Paraíba

Graduanda do 4° semestre de Biomedicina da Faculdade de Ciências da Saúde

Downloads

Publicado

2017-05-11

Como Citar

Carvalho, B. F. de, Helbusto, N. B., & Vianna, P. V. C. (2017). HABITAÇÃO E SAÚDE: ABORDAGENS NAS PUBLICAÇÕES ACADÊMICAS NACIONAIS E DA LÍNGUA INGLESA. Revista Univap, 22(40), 907. https://doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.978