O DESAFIO DA SAÚDE PÚBLICA EM PEQUENAS CIDADES DA AMAZÔNIA: UM ESTUDO DE CASO EM PONTA DE PEDRAS – ILHA DO MARAJÓ / PARÁ – BRASIL

Autores

  • Viviana Mendes Lima Laboratório das Cidades - Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP
  • Sandra Maria Fonseca da Costa Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - Universidade do Vale do Paraíba
  • Jessica Andretta Mendes Laboratório de Estudo das Cidades - IPD/UNIVAP
  • Gustavo Milaré Montoia Laboratório de Estudo das Cidades - IPD/UNIVAP

DOI:

https://doi.org/10.18066/revunivap.v18i31.32

Palavras-chave:

Saúde, Meio Ambiente, Fatores Socioeconômicos, Pinta de Pedras.

Resumo

O artigo tem por objetivo analisar a relação entre saúde e ambiente urbano e compreender os diversos fatores que interferem na promoção e equidade em saúde dos moradores, em especial os de menor poder aquisitivo, da cidade de Ponta de Pedras, localizada na Ilha do Marajó, estado do Pará. Como procedimentos metodológicos, foram coletados dados obtidos com pesquisa de campo, realizadas em julho de 2009 e 2010, por meio da aplicação de 200 e 350 formulários, respectivamente. Levantaram-se diversas variáveis nos formulários, tais como perfil socioeconômico, redes sociais que os moradores estabelecem, infraestrutura do domicílio, acessibilidade, situação fundiária, opinião dos moradores sobre o atendimento à saúde, entre outros. Os dados tabulados permitiram perceber a situação dos serviços de saúde existentes. Durante o campo, também foram levantadas informações sobre o atendimento municipal à saúde. Dessa forma, foi possível observar que a saúde da população de menor poder aquisitivo é influenciada pela situação de vulnerabilidade e iniquidade social em que vive, cenário comum às pequenas cidades da Amazônia, como Ponta de Pedras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviana Mendes Lima, Laboratório das Cidades - Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP

Fomada em Licenciatura e Bacharelado em Geografia pela Universidade do Vale do Paraíba (Univap 2004-2007), Mestre em Planejamento Urbano e Regional 2010. Participou do Projeto Rondon Operação Grão-Pará em janeiro de 2008. Também possui formação Técnica em Enfermagem pela Escola Fundação Johnson de São José dos Campos, SP. Pesquisador participante Bolsista FAPESP.

Sandra Maria Fonseca da Costa, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento - Universidade do Vale do Paraíba

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985), mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1989), doutorado em Informação Espacial pela USP (1996), com estágio sandwich na University of New South Wales (1995). Fez seu estágio pós-doutoral na Indiana University no período 2007-2008. Atualmente é pesquisador associado do ACT - Anthropological Center for Training and Research e professor assistente doutor da Universidade do Vale do Paraíba. Tem experiência na área de Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em Planejamento Urbano e Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: espaço urbano, planejamento urbano, geotecnologias, degradação ambiental e crescimento urbano.

Jessica Andretta Mendes, Laboratório de Estudo das Cidades - IPD/UNIVAP

Cursando licenciatura e bacharelado em Geografia pela Universidade do Vale do Paraíba.

Gustavo Milaré Montoia, Laboratório de Estudo das Cidades - IPD/UNIVAP

Bacharel e licenciado em Geografia, pela UNIVAP, e mestre em Planejamento Urbano e Regional, pela UNIVAP.

Downloads

Publicado

2012-06-29

Como Citar

Lima, V. M., Costa, S. M. F. da, Mendes, J. A., & Montoia, G. M. (2012). O DESAFIO DA SAÚDE PÚBLICA EM PEQUENAS CIDADES DA AMAZÔNIA: UM ESTUDO DE CASO EM PONTA DE PEDRAS – ILHA DO MARAJÓ / PARÁ – BRASIL. Revista Univap, 18(31), 58–70. https://doi.org/10.18066/revunivap.v18i31.32

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.