CONDUTAS DA ENFERMAGEM Á CRIANÇAS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Denise Mary Costa Gomes, Andrea Hungaro Ferreira

Resumo


 

Nem sempre a violência doméstica foi considerada um problema dos profissionais de saúde, tratava-se apenas como um problema social e dos profissionais de segurança, entretanto, atualmente esses casos tem ganhado atenção multidisciplinar, que por sua vez, possibilitam uma análise completa da situação. O presente estudo tem como objetivo, identificar os fatores que contribuem para a violência doméstica e os estados Brasileiros que realizam notificação dos casos, através da equipe de enfermagem. Trata-se de uma análise de revisão bibliográfica de caráter quantitativo. Foram encontradas 166 publicações, foram excluídos 2 artigos por estarem em duplicidade, 11 por não atenderem os critérios de inclusão e 146 por não abordar o tema aqui proposto. Portanto foram utilizados para compor este estudo 7 artigos. Foi possível identificar que os números de notificação sofrem interferências, pois não há abordagem por parte da equipe multiprofissional de forma adequada.



Palavras-chave


enfermagem, violência doméstica, maus tratos infantis

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1682

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Univap

 

 Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP

Pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Profa. Dra. Sandra Maria Fonseca da Costa

Av. Shishima Hifumi, 2911 – Urbanova
12244-000 - São José dos Campos – SP

revista.univap.br-revista@univap.br
Telefone: (12) 3947-1237

 

Licença Creative Commons

Esse trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.