O IMPACTO DA HALITOSE NA QUALIDADE DE VIDA - FASE I

Larissa da Silva Pinto, Camila Porto de Deco

Resumo


A halitose é caracterizada por um mau odor no ar expirado. Os principais responsáveis pela halitose são compostos sulfurados voláteis, cuja detecção pode ser feita pelo halímetro. O objetivo desta pesquisa foi demonstrar se a halitose afeta a qualidade de vida daqueles que a possuem e quais são os aspectos mais afetados. Trata- se da primeira fase de uma pesquisa. Neste estudo foram avaliados pacientes sob tratamento odontológico, que foram submetidos ao teste com o halímetro e a um questionário sobre o impacto da halitose em suas atividades. A média dos níveis de halitose detectada foi inferior ao de halitose “muito discreta”. Os aspectos relatados como mais passíveis de serem afetados pela halitose foram a fala e o convívio social. A halitose foi considerada capaz de afetar diversos aspectos da vida cotidiana, o que reafirma o cirurgião-dentista como profissional da saúde cuja ação interfere no indivíduo como um todo e não apenas localmente.


Palavras-chave


Halitose; Qualidade de vida

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18066/revistaunivap.v22i40.1262

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Univap

 

 Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP

Pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Profa. Dra. Sandra Maria Fonseca da Costa

Av. Shishima Hifumi, 2911 – Urbanova
12244-000 - São José dos Campos – SP

revista.univap.br-revista@univap.br
Telefone: (12) 3947-1237

 

Licença Creative Commons

Esse trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.